Vacina contra Covid-19: São Paulo deve receber as primeiras 5 milhões de doses

O Instituto Butantan receberá as doses que ainda esperam pela finalização de testes e aprovação da Anvisa

Resumo da Notícia

  • São Paulo deve receber as primeiras doses de vacina contra Covid-19
  • A distribuição da "Coronavac" ainda depende da finalização dos testes e da aprovação da Anvisa
  • Recentemente, o estado também anunciou a volta das aulas presenciais

O Instituto Butantan, em São Paulo, deve receber em breve 5 milhões de doses da vacina “Coronavac” contra a Covid-19. De acordo com nota da Veja, a entrega ficará pronta para aplicação, mas depende da finalização dos testes e da aprovação de distribuição pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

-Publicidade-
São Paulo deve receber as primeiras doses da Coronavac (Foto: Unsplash)

Desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech, a vacina segue sendo analisada e segundo o diretor do Instituto, os primeiros resultados relacionados a eficácia do projeto devem sair em outubro.

No dia 8 de setembro, Eduardo Pazuello, Ministro da Saúde, afirmou que o Brasil pretende dar início à vacinação em janeiro de 2021. Ele completou explicando que a intenção “é vacinar todo mundo”.

-Publicidade-

Aulas em São Paulo

Na última sexta-feira (18), o governo de São Paulo declarou também que se mantém a previsão do retorno às aulas presenciais no estado. A data estabelecida é o próximo dia 7 de outubro. Dentro da decisão está incluída toda rede de ensino.

São Paulo prevê volta às aulas e OMS traz novas orientações (Foto: iStock)

Tanto instituições públicas quanto privadas, desde a educação infantil até o ensino superior, estariam liberadas para voltarem ao funcionamento normal. Ainda há a necessidade da confirmação pelos prefeitos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou as orientações de prevenção contra o coronavírus para a retomada das aulas. O uso de máscaras, higiene e o distanciamento entre estudantes foram reforçados.

-Publicidade-