Vacina nova contra herpes-zóster chega ao Brasil

O novo imunizante está disponível apenas em clínicas privadas

Resumo da Notícia

  • A nova vacina da herpes-zóster chegou ao Brasil neste mês de junho
  • A imunização está disponibilizada em clínicas privadas
  • O novo imunizante permite a imunização de pessoas acima de 18 anos imunossuprimidas

A nova vacina da herpes-zóster, também conhecida como cobreiro, chegou ao Brasil neste mês de junho. Segundo o jornal Folha de São Paulo, o imunizante leva o nome de Shingrix e foi fabricado pela farmacêutica GSK. A imunização, que está disponibilizada em clínicas privadas, ocorre em duas doses, cada uma com o valor indicado de 843 reais.

-Publicidade-

Outra vacina contra o vírus já estava disponível no país, a Zostavax, da MSD, a qual a aplicação é permitida em pessoas acima de 50 anos. Agora, o novo imunizante, permite a imunização de pessoas acima de 18 anos imunossuprimidas, que são, por exemplo, portadores de HIV ou estejam em tratamento de câncer.

Essa vacina é indicada para esse público, por serem as pessoas mais propensas a desenvolverem a hérper-zóster, que é o vírus Varicela-zóster que permanece em estado de latência, sendo reativado, nas pessoas mais velhas ou com sistema imunológico afetado, causando erupções dolorosas na pele.

O principal sintoma são as lesões na pele que são semelhantes as feridas causadas pela varíola dos macacos, segundo o médico e membro da Comissão Técnica para Revisão dos Calendários Vacinais da Sbim (Sociedade Brasileira de Imunizações). “A diferença da herpes-zóster é que são lesões mais localizadas, elas não se espalham para o corpo todo”, explica o profissional.

A reativação do vírus causa erupções dolorosas na pele. (Foto: Reprodução / Folha de São Paulo)

Na bula da vacina da MSD é indicado que nas pessoas maiores que 85 anos é esperado a reativação do vírus em 1 a cada 2 pessoas. De acordo com o CDC (Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos), 1 a cada 3 pessoas desenvolvem esse problema de saúde.