Vacinação de jovens de 12 a 17 anos é antecipada e acontece a partir de agosto em São Paulo

Inicialmente, a faixa etária de 12 a 17 anos seria imunizada somente na metade de setembro, quando toda a população adulta fosse vacinada. Jovens dessa idade deverão receber a vacina da Pfizer

Resumo da Notícia

  • A vacinação de pessoas de 12 a 17 anos acontecerá a partir de agosto
  • Inicialmente, essa faixa etária seria imunizada apenas após a metade de setembro
  • Pessoas de 12 a 17 anos devem receber a dose do imunizante Pfizer

A vacinação da população de 12 a 17 anos contra a covid-19 deve começar em 23 de agosto em São Paulo. As informações são apuradas pela CNN Brasil em entrevista com o governador João Dória e o anúncio oficial, com mais informações a respeito do assunto, deve ser feito durante uma coletiva de imprensa neste domingo, 11, às 13h.

-Publicidade-

O imunizante permitido para ser usado em pessoas de 12 e 17 anos é somente a Pfizer. Inicialmente, o calendário de vacinação datava para após o fim da vacinação de adultos, em 15 de setembro. Agora, toda a população com 18 anos ou mais será imunizada até o dia 20 de agosto.

(Foto: Freepik)

Volta às aulas presenciais para ensino técnico e superior

De acordo com Rossieli Soares, secretário de Educação de São Paulo, o ensino superior e técnico (faculdades) poderão retomar as aulas presenciais a partir do dia 2 de agosto. O decreto 65.849 indica que “atividades práticas, laboratoriais e estágio dos cursos superiores de todas as carreiras são essenciais e poderão funcionar sem restrição de ocupação”. Vale lembrar que a taxa de ocupação de 60% deve ser respeitada.

Eventos modelo em São Paulo

A partir do dia 17 de julho, São Paulo irá realizar 30 eventos modelo. Será obrigatório que o público esteja vacinado, testado e utilizando máscaras. Após os eventos, os participantes deverão ser acompanhados por 30 dias. Vale lembrar que o custo de cada um dos eventos será do responsável que se voluntariou. “Vamos mostrar que é possível proteger vidas e que queremos ser o exemplo para que tenhamos menos descumprimentos”, disse Patrícia Ellen, secretária de desenvolvimento.