‘Varíola do macaco’: primeiro infectado pelo vírus na Alemanha é um brasileiro

Um Instituto de Microbiologia na Alemanha detectou um paciente com a ‘varíola do macaco’ no país, a pessoa infectada tem 26 anos e é um brasileiro
Ele estava viajando pela Europa e passou por Portugal e Espanha e agora se encontra isolado em Munique

Resumo da Notícia

  • Um Instituto de Microbiologia na Alemanha detectou um paciente com a ‘varíola do macaco’ no país
  • A pessoa infectada tem 26 anos e é um brasileiro
  • Ele estava viajando pela Europa e passou por Portugal e Espanha e agora se encontra isolado em Munique

Após vários países da Europa registrarem casos de ‘Varíola do macaco’, a Alemanha divulgou nesta sexta-feira, 29 de maio, o primeiro caso no país. Quem compartilhou a notícia foi o Instituto de Microbiologia de Bundeswehr, as Forças Armadas Alemãs.

-Publicidade-

O vírus foi detectado na quinta-feira, em um brasileiro de 26 anos que estava no país. Ele chegou na Alemanha depois de realizar uma viagem em Portugal, após, passou pela Espanha e estava há uma semana em Munique, sul da Alemanha. Ele também visitou Düsseldorf e Frankfurt.

Um dos principais sintomas do vírus é a erupção cutânea (Foto: Reprodução/ Domínio público via Wikipedia)

O brasileiro apresentou erupções cutâneas, um dos principais sintomas da doença. O paciente infectado está em isolamento em uma clínica na cidade. A instituição de Microbiologia também apontou que as autoridades sanitárias da Europa e da América do Norte detectou números que estão crescendo de casos dos contaminados pelo vírus da ‘varíola do macaco’.

Sobre a Varíola dos macacos

A doença é transmitida por via respiratória, no entanto, a maioria dos casos são homens, gay ou bissexual, e os especialistas da área da saúde estão cogitando uma possível contaminação por via sexual. Mesmo com vários casos, os especialistas não veem o surto como motivo de preocupação.

Os primeiros sintomas apresentados nos casos são febre, dor no corpo, nas costas, dor de cabeça, exaustão, inchando nos linfonodos, calafrios e bolinhas que aparecem pelo corpo, principalmente na região do rosto, pés e mãos (elas viram crostas e caem).

A vacinação começou com voluntários no Reino Unido
Existe vacina para o vírus da varíola, que é semelhante ao vírus da ‘varíola do macaco’ (Foto: iStock)

O vírus da ‘varíola dos macacos’ é semelhante ao vírus da varíola, uma condição erradicada do mundo e que tem vacina. Nos casos que são mais graves, existem tratamentos com antivirais e uso de plasma sanguíneo daqueles imunizados.

A contaminação não é considerada grave, pois a taxa de mortalidade é 1 caso a cada 100 diagnósticos. No entanto, a primeira vez que a varíola de macaco foi registrado em grande escala em vários países fora do continente africano.