Vídeo: Homem leva enxada durante colação de grau da faculdade para homenagear pais cortadores de cana

Agnaldo Araújo conquistou seu segundo diploma de ensino superior e decidiu honrar o incentivo aos estudos que recebeu dos pais que trabalharam em canaviais no interior de São Paulo

Resumo da Notícia

  • Um homem homenageou suas origens após receber o diploma da graduação em direito;
  • Agnaldo Araújo é filho de pais cortadores de cana;
  • Ele comentou como os estudos mudaram sua realidade de vida

Agnaldo Araújo, de 44 anos, chamou a atenção do colegas formandos em Direito no último dia 15 de janeiro, após decidir receber o ‘canudo’ da graduação de forma diferente. O homem subiu no palco do auditório da Subseção de Bauru (SP) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) carregando um facão e uma enxada, para homenagear seus pais cortadores de cana.

-Publicidade-

Ao som da música “A Estrada”, do grupo Cidade Negra, seguido pelos versos “Você não sabe o quanto caminhei pra chegar até aqui”, o novo bacharel em direito contou ao portal G1 que os pais foram os grandes incentivadores para que ele estudasse.

“Meus pais sempre me apoiaram e me ensinaram a importância do trabalho e também dos estudos. Por isso entrei com o facão e a enxada nas mãos, para lembrar um pouco do sacrifício deles e de outros pais para a formação de seus filhos. Eu não imaginava que a repercussão seria tão positiva. Isso me deixou muito feliz. Sei que como meus pais, muitos pais trabalharam na roça para que seus filhos pudessem estudar”, exclama Agnaldo.

Agnaldo conquista seu segundo diploma em ensino superior
Agnaldo conquista seu segundo diploma em ensino superior (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

No entanto, os pais de Agnaldo não puderam ver a homenagem. O pai morreu no ano passado, e a mãe, de 73 anos, não esteve presente, por conta das restrições impostas pela pandemia. Mas Agnaldo mostrou o vídeo da homenagem com o facão e a enxada e, segundo o bacharel em direito, a mãe não conteve as lágrimas de emoção.

Paranaense de Peabiru, Agnaldo trabalhou dos 12 aos 23 anos no corte de cana, até que os estudos deram a ele uma oportunidade para mudar a vida. O homem fez um curso de segurança, e tem uma graduação superior em administração de empresas. Após conquistar seu segundo diploma de curso superior, o ex-cortador de cana diz que não vai parar.

“Não pretendo parar de estudar. Já estou me preparando para fazer o exame da Ordem [OAB], comecei a procurar uma pós-graduação na área de Direito Constitucional, e vou avaliar estudar para tentar uma carreira pública na área do direito. A vida pode ser dura, mas o conhecimento ninguém tira da gente”, frisa o formando.