Vídeo: mãe chora ao ser obrigada a voltar ao trabalho 12 dias após parto de bebê prematura

Rebecca Shumard compartilhou o momento no TikTok e explicou que precisou retomar a rotina enquanto a filha estava na UTI neonatal

Resumo da Notícia

  • Uma mulher gravou um vídeo aos prantos ao precisar voltar ao trabalho e deixar a filha prematura na UTI neonatal
  • Na gravação, ela explicou a situação e comoveu os internautas no TikTok
  • Com a repercussão do caso, Rebecca Shumard pode agora tirar a licença-maternidade

Rebecca Shumard, uma mulher que deu à luz com 27 semanas de gestação, precisou voltar para o trabalho apenas 12 dias depois do parto, precisando deixar a filha recém-nascida, Eden, na UTI neonatal.

-Publicidade-
Uma mãe fez um desabafo em vídeo no TikTok depois de ter que voltar ao trabalho 12 dias depois de ter a filha, com 27 semanas de gestação
Uma mãe fez um desabafo em vídeo no TikTok depois de ter que voltar ao trabalho 12 dias depois de ter a filha, com 27 semanas de gestação (Foto: reprodução/TikTok/@edensmomma10_12)

A norte-americana gravou um vídeo chorando no TikTok para contar sobre a situação e chamou atenção de muita gente. Bastante abalada, ela preenche um formulário enquanto uma voz masculina narra a história.

A médica-assistente explica que retornou a rotina, porque queria guardar os dias de licença-maternidade que tem direito para poder aproveitar com a filha, após ela receber alta da UTI.

“Você pode precisar retornar para o trabalho 12 dias depois de ter um bebê prematuro com 37 semanas, para que quando ela eventualmente receba alta da UTI, você possa passar o tempo que a pequena licença-maternidade te deixa com ela”, dizia a gravação.

Na sequência, a mulher questionou essa posição: “Como alguém consegue lidar com a culpa quando você precisa trabalhar e não pode ficar com o seu bebê? Esse é os Estados Unidos”. Ao site Today Parents, ela ainda disse que está preocupada de não ter leite suficiente quando Eden for para a casa, já que ela tenta tirar leite a cada três horas, mas como a equipe no trabalho está desfalcada nem sempre consegue.

A repercussão do vídeo foi tão grande que Rebecca recebeu algumas doações e pode tirar um tempo do trabalho para focar na filha. Em um novo vídeo, ela agradeceu o carinho: “TikTok… Por causa de vocês, eu não serei forçada a escolher entre estar com a minha filha ou pagar as contas. Eu sou eternamente grata”. Eden recebeu alta após 72 dias e conseguiu voltar para a casa.