Viroses de verão: saiba as mais comuns e como proteger a sua família

Ficar de olho na saúde de toda a família é superimportante! Veja o que são as viroses, como prevenir, os cuidados e o que fazer em casos de desidratação

Resumo da Notícia

  • Tire as principais dúvidas sobre viroses
  • Entenda como cuidar da saúde de toda a família
  • Veja os sintomas, tratamentos e no que você precisa ficar de olho

O verão chegou e com ele, pode aparecer também um problema temido por muitos pais: as viroses. Apesar de existir em todas as estações do ano, neste período a transmissão é mais comum pela água. Por isso, é superimportante ficar de olho na saúde do seu filho e estar atento a todos os possíveis sintomas.

-Publicidade-
No verão, a água é uma das formas mais comuns de transmissão (Foto: Shutterstock)

Em uma conversa com os pediatras da Sociedade Brasileira de Pediatria, Dr. Paulo Telles e Dra. Thais Bustamente, esclarecemos as principais dúvidas, além de dicas para ficar (bem!) longe desse perrengue durante as férias.

O que é virose?

Segundo o especialista, é uma maneira popular usada para caracterizar doenças causadas por um vírus. “O termo virose é muito amplo e abrange muitas doenças, como o resfriado, gripe, herpes, roséola, sarampo e às gastroenterites. Até mesmo o coronavírus é uma virose”, explica.

Sintomas

  • febre
  • inapetência
  • indisposição
  • mal estar
  • dor abdominal
  • diarreia
  • náusea
  • vômito
  • complicações respiratórias
  • conjuntivite

Prevenção

Thais comenta que o principal cuidado é ficar de olho na água e alimentos oferecidos para as crianças. “Quando for à praia, deve-se ter muita cautela com a comida, principalmente com os laticínios mal acondicionados (iogurtes, leite, queijos). O calor deteriora os alimentos com mais facilidade . Atenção para raspadinhas que podem não ter sido feitas com água filtrada Evitar bebidas com gelo , pois também a água deste gelo pode não ser potável. E nada de bebidos com limão , pois além de poder causar manchas na pele , a casca do limão, se não for lavada da forma correta, pode transmitir o vírus da hepatite A. A higiene das mãos deve sempre ser lembrada, antes das refeições, após uso do banheiro ou troca de fraldas”.

A hidratação oral é um dos tratamentos mais indicados (Foto: Getty Images)

No que você precisa ficar de olho

O pediatra comenta que o principal fator é ficar de olho se as crianças estão desidratadas. “Quando a criança começa a ter vômitos e diarreia, passa a se hidratar menos, pois não consegue tomar os líquidos de maneira adequada e aumenta as perdas de líquidos e sais. Tanto os vômitos, como a diarreia, fazem com que a criança elimine muita água! Por isso, fique muito atento a redução da quantidade do xixi, boca seca, olhos fundos, choro sem lágrimas e sonolência. Estes podem ser sinais de desidratação”.

Tratamento

Não existe um medicamento específico para o tratamento do vírus, mas a pediatra recomenda a hidratação oral como um fator superimportante. Sobre os medicamentos, o especialista pode oferecer em casos sintomáticos quando necessário. “Para a febre, anti térmicos; para as dores abdominais, analgésicos; para a diarréia, lactobacilos podem ajudar na recuperação da flora intestinal; para náuseas e vômitos, antiémeticos”, conclui.