Viúva de médico que morreu a caminho da lua de mel faz homenagem ao marido: “Fui feliz ao seu lado”

A esposa, Lícia Dutra, fez uma homenagem após poucos dias da morte do marido. O médico Glauto Tuquarre morreu no avião seguindo viagem para as Maldivas

Resumo da Notícia

  • Glauto morreu aos 49 anos dentro do avião onde seguia para lua de mel com a esposa
  • O destino deles era as Maldivas e o corpo do médico ficou em Doha enquanto a esposa voltou para o Brasil
  • A mulher fez uma declaração emocionante para ele nas redes sociais

Lícia Dutra Tuquarre é uma publicitária que passou por uma fatalidade nos últimos dias. O marido dela morreu há 7 dias. Glauto Tuquarre Mel do Nascimento era médico e tinha 49 anos. Ele morreu dentro de um avião, a caminho da lua de mel com a esposa nas Maldivas. A mulher deixou o corpo do marido em Doha, no Catar. Na última segunda feira, 2 de maio, ela fez uma postagem nas redes sociais onde escreveu “fui muito feliz ao seu lado”.

-Publicidade-

A publicitária teve que voltar para o Brasil sem o corpo e não se tem previsão para o corpo de Glauto chegar ao Brasil. Ele morreu no dia 25 de abril, período do Ramadã, no Catar (o que atrasou os laudos cadavéricos ainda mais, para liberação do corpo).

Na postagem das redes, Lícia escreveu sobre a última mensagem que recebeu do marido. Ela falou também como ele estava feliz nos últimos dias de vida. “’Eu te amo muito. Sou feliz ao seu lado’ foi a última mensagem que você me enviou. Eu via e ouvia o quão feliz você estava nos últimos dias, nos últimos meses, nos últimos anos” iniciou ela. Ela falou que o destino juntou eles na morte do pai dela de novo. No momento, o marido deu apoio para ela.

“Eu acho que o destino quis nos juntar de novo por algum motivo. Era como se nosso reencontro na vida precisasse. E o destino estava certo. Você voltou, no momento em que eu mais precisava, por conta do falecimento do papai. Me deu a mão, me apoiou, se reintegrou a minha vida e foi ocupando um espaço, que parecia estar guardado há anos, só esperando você chegar outra vez. Não havia uma só pessoa que não enxergasse o quanto você queria me fazer bem. Era seu propósito e você não mediu nenhum esforço para me colocar no melhor lugar do mundo: ao seu lado. Que bom que você conseguiu” disse ela.

O médico e a esposa no casamento (Foto: reprodução/ Arquivo pessoal)

A publicitária falou que o médico era muito sociável e gostava da casa cheia, muito animado. Por ser oncologista, ele sempre sabia as palavras certas para se dizer. “De todas as nossas lembranças, acho que a que mais vou guardar era de como você gostava de gente. Nunca deixou que ninguém ficasse triste ou sem esperança diante da pior das notícias. Lidava com o câncer de uma forma tão humana, que parecia ter solução para tudo. Às vezes, ao invés de lágrimas após um diagnóstico, conseguir arrancar sorrisos dos pacientes. O meu peito se enche ainda mais de amor, quando ouço as pessoas que te rodeavam dizendo: ‘ele era um médico humano’ ou ‘ele ouvia a gente com atenção’. Apesar da profunda tristeza que todos vivemos agora, acho que você não gostaria que a gente chorasse, logo você que combatia tristeza com alegria todos os dias”.

Ela também contou que na última segunda-feira, conseguiu trazer pessoas para a casa após a perda do marido e todos recordaram momentos bons que viveram ao lado do médico.

Ela encerrou a homenagem dizendo “‘é preciso ter pressa para viver, que é preciso aproveitar nossos familiares, nossos amigos, porque a vida passa rápido demais’. Queria ter respondido aquela mensagem a tempo, só pra dizer que eu fui muito feliz ao seu lado. Obrigado por tudo. Eu também te amo!”.