Volta às aulas: escolas reabrem para atividades de reforço a partir desta terça em São Paulo

Mesmo com a autorização do governo do estado, cada prefeitura possui autonomia de decidir se as escolas vão reabrir, ou não, nas cidades. Retomada das aulas presenciais está prevista para 7 de outubro no estado

Resumo da Notícia

  • A retomada das aulas presenciais está prevista para o dia 7 de outubro em todo o estado
  • As escolas públicas e privadas podem reabrir para aulas de reforço escolar, tutoria e atividades esportivas
  • Dos 645 municípios paulista, apenas 128 devem reabrir escolas. Capital e 38 cidades da região metropolitana resolveram adiar volta das atividades
  • Mesmo com a autorização do governo do estado, cada prefeitura possui autonomia de decidir se as escolas vão reabrir, ou não, nas cidades

A partir desta terça-feira, 8 de setembro, as escolas públicas e privadas do estado de São Paulo podem reabrir para aulas de reforço escolar, tutoria e atividades esportivas, mas apenas em regiões que estejam na fase amarela do plano de flexibilização, há pelo menos 28 dias. A retomada das aulas presenciais está prevista para o dia 7 de outubro em todo o estado.

-Publicidade-
As escolas podem reabrir para aulas de reforço escolar, tutoria e atividades esportivas (Foto: Getty Images)

Mesmo com a autorização do governo do estado, cada prefeitura possui autonomia de decidir se as escolas vão reabrir, ou não, nas cidades. Segundo o último levantamento da Secretaria Estadual de Educação, apenas 128 dos 645 municípios de SP devem reabrir para as atividades de reforço nesta terça. Já as 39 cidades da região metropolitana, que inclui a capital paulista, não devem reabrir as escolas na data autorizada pelo governo do estado.

De acordo com o G1, o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, disse que as aulas devem começar a voltar lentamente no estado. No entanto, ele ressaltou que caso as aulas presenciais voltem em 7 de outubro, a decisão de retorno será opcional aos pais, alunos e demais instituições de ensino.

-Publicidade-

“Acho que a gente tem que começar a voltar lentamente. A gente tem ainda a decisão sobre outubro, nós temos a previsão de volta às aulas para o dia 7 de outubro, ainda temos que cumprir algumas condicionalidades do mês de setembro, não temos ainda nem a certeza a volta às aulas em outubro, estou falando de atividades curriculares que, se voltar, não serão obrigatórias aos alunos na primeira etapa estarem presencialmente”, afirmou.

Para que as aulas presenciais retornem em outubro, todo o estado de São Paulo deve estar no amarelo em setembro. Segundo a Secretaria da Educação, ainda que os prefeitos autorizem a reabertura das escolas para aulas de reforço, cada instituição de ensino possui autonomia para ver as demandas e necessidades específicas e assim optar por reabrir, ou não, sempre dialogando com a comunidade escolar.

Além disso, só poderão participar dessas atividades alunos que tiverem autorização dos pais. Estudantes e profissionais do grupo de risco permanecem, obrigatoriamente, em atividades remotas.

Segurança

Nesta segunda-feira, 7 de setembro, por meio de nota, a Secretaria Estadual de Educação afirmou que adquiriu uma série de suprimentos destinados tanto aos estudantes quanto aos funcionários, para as escolas públicas da rede estadual que irão reabrir.

O material, segundo a secretaria, servirá para garantir a segurança dos alunos e funcionários da rede. Entre os equipamentos adquiridos, estão 12 milhões de máscaras de tecido, 300 mil face shields (protetor facial de acrílico), 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha.

-Publicidade-