Volta às aulas presenciais são adiadas em 530 escolas municipais de SP por falta de equipe de limpeza

O retorno presencial das escolas e creches municipais de São Paulo estava marcado para a próxima segunda-feira, 15 de fevereiro

Resumo da Notícia

  • O retorno presencial das escolas e creches municipais de São Paulo estava marcado para a próxima segunda-feira, 15 de fevereiro
  • No entanto o plano não se concretizará pela falta de funcionários de limpeza
  • A prefeitura disse que a empresa responsável pelo serviço de limpeza de 530 unidades abandonou o contrato e será punida

O retorno presencial das escolas e creches municipais de São Paulo estava marcado para a próxima segunda-feira, 15 de fevereiro. No entanto o plano não se concretizará pela falta de funcionários de limpeza. A prefeitura disse que a empresa responsável pelo serviço de limpeza de 530 unidades abandonou o contrato e será punida.

-Publicidade-

Além disso, segundo o G1, outras 50 escolas estão com reformas em andamento e também não vão voltar a funcionar na próxima segunda. A atual previsão para o retorno presencial é no dia 22 de fevereiro ou no dia 1º de março.

Os diretores de diversas unidades foram informados do adiamento apenas na tarde da última sexta-feira, 12. Em nota, a administração municipal disse que “a contratação emergencial [de uma nova empresa] está em andamento e, seguindo os trâmites legais, será finalizada nos próximos dias”.

-Publicidade-
O ministro decidiu cancelar as aulas por 15 dias (Foto: Getty Images)

Os pais também foram informados em cima da hora do adiamento da retomada, segundo Maia Gonçalves Fortes, mãe de um aluno da rede municipal.  “As gestões das escolas estão começando a se movimentar agora à tarde. Estou angustiada. Onze meses pra preparar as escolas, e um dia antes não têm equipe de limpeza”, disse Fortes.

A mãe disse que diversas famílias estão confusas sem saber quando podem mandar os filhos para a escola novamente. As datas ainda estão sendo comunicadas pelas escolas nesta sexta.