Volta às aulas: São Paulo anuncia ampliação de retorno presencial a partir de agosto

A partir de uma coletiva de imprensa realizada no início da tarde, o estado de São Paulo informou que as escolas podem definir seu plano de retorno em agosto e também como irá funcionar os testes da Butanvac

Resumo da Notícia

  • São Paulo informou que as escolas podem definir seu plano de retorno
  • Não haverá mais limitações de percentual, mas sim com a regra de um metro de distância entre os alunos
  • O Instituto Butantan está candidatando voluntários para os testes da ButanVac

Nesta quarta-feira, 16 de junho, o governo do estado de São Paulo realizou uma nova coletiva de imprensa para atualizar sobre os dados da pandemia, falar sobre o processo de testes da Butanvac e ainda como será o retorno escolar no segundo semestre deste ano.

-Publicidade-

Butatan inicia seleção de voluntários para testes da ButanVac

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, informou que o site para o pré-cadastro de voluntários já está disponível (butanvac.butantan.gov.br) Os estudos terão duas etapas diferentes, divididas em A, B e C, após a autorização da Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA). Qualquer pessoa poderá se inscrever: “Os ensaios clínicos serão realizados pelo hospital das clinicas em Ribeirão Preto

“O Butantan não cadastra, mas faz o pré-cadastro para encaminhar as pessoas interessadas para o censo”, explica Dimas. Vale lembrar ainda que não é necessário ser médico ou enfermeiro para participar como voluntário das etapas de testes de Butanvac.

  • Etapa A: irão participar 418 voluntários. Será avaliado a segurança e seleção de doses.
  • Etapa B e C: vai contar com mais de 5 mil voluntários. Nessa fase, será analisado a resposta imune da vacina nos pacientes

Volta às aulas em São Paulo

De acordo com Rossieli Soares, secretário de Educação do estado de São Paulo: “A escola é um espaço que busca garantir o aprendizado, socialização, acolhimento, construção do futuro, proteção social e direitos sociais e alimentares”.

As escolas poderão ter capacidade de até 100% dependendo do seu plano de retorno (Foto: iStock)

A partir do dia 1º de agosto, fica autorizado as escolas definiram seus planos de retorno. “Não trabalharemos mais com limitações de percentual, mas sim com a regra de um metro de distância entre os alunos”, explica o secretário. “Todos que tem uma criança na família sabem a importância da educação”.

Para o retorno seguro, será oferecido o apoio técnico e de instrumentos, como: vacinação dos profissionais de educação, comissão médica, protocolo setorial, monitoramento, comunicação e testagem. Ao todo, São Paulo adquiriu 3 milhões de testes para profissionais da educação e estudantes da rede pública. Vale lembrar ainda que no mês de agosto o retorno presencial não será obrigatório.

“Cada escola deverá determinar a capacidade total de alunos a partir de sua realidade. Deve ser respeitado as normas de segurança”, completa João Doria, governador do estado de São Paulo. Quanto ao ensino superior, é de autorização imediata cursos da área da saúde, com capacidade presencial de até 100%. Além dos permitidos, serão incluídos: saúde coletiva, saúde pública e medicina veterinária.

Além disso, Rossieli falou sobre a importância da escola presencial para os alunos. A evasão escolar também foi um ponto comentado durante a coletiva de imprensa, mas o secretário afirmou que esses impactos só poderão ser contidos a partir da ampliação das aulas presenciais.