‘Volta, pai’: filho escreve recado na grama para agricultor intubado com Covid-19

Seu Alvaro está internado há mais de 40 dias em um hospital em Porto Alegre. O filho, Afonso, diante da angústia da espera, resolver escrever o pedido no gramado para animar o pai

Resumo da Notícia

  • Um filho escreveu uma mensagem no gramado para o pai que está internado com coronavírus
  • Afonso usou o cortador de grama para escrever "Volta, pai"
  • Seu Alvaro está internado há mais de 40 dias

Afonso Schifino Camargo, de 36 anos, surpreendeu o país todo ao escrever no gramado de casa a frase “Volta, pai” para dar forças ao pai, Álvaro Bernardes Camargo, de 63, que está há 44 dias internado no Hospital São Lucas da PUC, em Porto Alegre, por complicações da Covid-19.

-Publicidade-

Afonso mora em Palmares do Sul, cidade que fica 90km distante de Porto Alegre, e resolveu escrever o recado para Seu Álvaro depois de um momento muito forte de angústia. “Eu escrevi cortando grama. A gente ficava esperando [o boletim médico]. Foi num dia que eu estava esperando e deram a notícia que não tinham conseguido tirar ele do tubo”, explicou em entrevista ao G1.

(Foto: Reprodução G1/ Arquivo pessoal)

“Daí é muito choro, muito desespero, muito complicado esses 24 dias que ele ficou entubado. Escrevi na grama, em letras grandes, para dar uma força e passar uma energia boa para ele”, contou Afonso. O pai da família foi infectado com o novo coronavírus no início de novembro e desde então está no hospital.

-Publicidade-

“Quando ele viu a foto da grama, ele se emocionou. Minha irmã, que estava com ele, me ligou e ele falou poucas palavras: ‘Muito obrigado, filho’. Fiz aquele escrito todo torto, sem muito planejamento, mas a mensagem deu certo”, completou.

Álvaro é agricultor e planta arroz e soja em Capivari do Sul. Afonso contou que o pai foi internado em 13 de novembro e logo em seguida precisou ir para a UTI. Mesmo entubado, ele apresentou melhoras depois que a família conseguiu visitá-lo. “Isso prova que a nossa presença ao lado dele é muito importante”, concluiu.

(Foto: Reprodução G1/ Arquivo pessoal)

Afonso conta que foi difícil passar o Natal longe do pai, mas que ele está se recuperando bem. A previsão é que em 10 dias ele possa voltar para casa. Para o filho, a sensação de que o pai volte logo é ‘espetacular’: “O melhor presente da minha vida”.