Voz da mãe pode diminuir dor de bebês prematuros durante internação, diz pesquisa

Vinte bebês prematuros foram expostos a três condições diferentes e o diagnóstico foi significativamente positivo. 

Resumo da Notícia

  • Bebês prematuros são separados precocemente dos pais, ainda na maternidade;
  • Isso, para que os médicos possam realizar os procedimentos que podem salvar a vida dos recém-nascidos;
  • Entretanto, alguns cientistas estudam a ideia de que a voz da mãe pode amenizar a dor dos bebês.

Bebês prematuros são separados precocemente dos pais, ainda na maternidade, para que os médicos possam realizar os procedimentos que podem salvar a vida dos recém-nascidos. Entretanto, alguns cientistas estudam a ideia de que a voz da mãe pode amenizar a dor dos bebês.

-Publicidade-

A experiência de estar longe dos pais nos primeiros momentos da vida é difícil, mas de acordo com um novo estudo, há uma forma de tornar a experiência menos traumatizante para bebês que nascem prematuros: a voz da mãe.

(Foto: Getty Images)

A pesquisa, que ainda está em fase inicial, descobriu que a voz da mãe pode ser capaz de alterar tanto a dor quanto os níveis de ocitocina do prematuro. Vinte bebês prematuros foram expostos a três condições diferentes e o diagnóstico foi significativamente positivo.

Para chegar nas respostas, os pesquisadores fizeram o acompanhamento dos bebês prematuros do Hospital Parini, na Itália, e pediram que as mães estivessem presentes durante os exames de sangue diários. Na pesquisa, os pesquisadores descobriram que, sem a presença da mãe, os níveis de dor chegavam a 4,5, mas caíam para 3,8 quando elas cantavam, e para 3 quando elas conversavam com o bebê.

Conversar com o bebê (Foto: Freepik)

“Acreditamos que nosso estudo seja um ponto de partida para novas investigações sobre o papel das vocalizações maternas como fator de proteção do prematuro contra os efeitos da dor e da separação durante a internação na UTIN”, conclui o estudo divulgado na IFL Science .