WhatsApp: pessoas fingem trabalhar no Ministério da Saúde para aplicar golpe em famílias

A ideia do crime é conseguir informações para clonar o WhatsApp da vítima e pedir dinheiro a amigos e famíliares

Resumo da Notícia

  • Na última semana, os internautas chamaram a atenção para mais um golpe no Whatsapp;
  • As famílias estão cada vez mais ansiosas pela oportunidade de tomar a vacina;
  • E pensando nisso, criminosos estão se passando pelo Ministério da Saúde para clonar números de celulares.

Na última semana, os internautas chamaram a atenção para mais um golpe no Whatsapp. As famílias estão cada vez mais ansiosas pela oportunidade de tomar a vacina. E pensando nisso, criminosos estão se passando pelo Ministério da Saúde para clonar números de celulares.

-Publicidade-

Tudo começa quando alguém envia uma mensagem fingindo ser funcionário do ministério. Toda uma conversa se desenvolve a fim de convencer o usuário a fornecer o código de seis números que é enviado via SMS para “confirmar a realização da pesquisa”.

Pessoas fingem trabalhar no Ministério da Saúde para aplicar golpe (Foto: Reprodução/ Facebook)

Entretanto, na realidade, os golpistas usam o recurso de pedir o código, para conseguir a senha da dupla autenticação do usuário, acessando o Whatsapp pelo computador. Se a pessoa não tiver a autenticação em dois estágios ativados, a conta já pode ser clonada neste momento.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Depois de conseguir acessar o aplicativo, as pessoas fingem ser do suporte do WhatsApp e informam que uma atividade maliciosa foi identificada. Neste momento, o usuário é orientado a acessar seu e-mail e realizar o recadastro de dupla autenticação.

WhatsApp (Foto: Flickr/Christoph Scholz)

Uma vez tendo livre acesso ao WhatsApp, os golpistas acessam os contatos de amigos e familiares para pedir dinheiro. Eles disparam inúmeras mensagens para amigos no aplicativo, alegando que não conseguir fazer um depósito e pedindo para o amigo ou familiar ajudar, transferindo o valor para o Pix determinado.

No início do ano, os golpistas usaram a mesma ideia para aplicar um golpe parecido e roubar dados. Na época, o Ministério da Saúde pediu para que as pessoas não fornecessem nenhum dado pessoal, tendo em vista que esse não é o procedimento usado por eles – e denunciasse a situação para as autoridades. Entretanto, o órgão ainda não se manifestou sobre o novo golpe.