99 fortalece contratação de mulheres grávidas e melhora condições de emprego

A empresa também promove ações para ampliar a licença maternidade e gerar uma grande rede de apoio para essas mulheres

Resumo da Notícia

  • 99 anuncia parceria com femtech de saúde focada no bem-estar de mães, pais e cuidadores de crianças
  • A ideia é tornar a companhia um lugar melhor para mulheres grávidas e famílias com crianças pequenas
  • A empresa também faz parte do “Programa Empresa Cidadã”, que oferece um período ampliado de licença maternidade
  • Além disso, eles criaram um grupo de rede de apoio para mães

Você com certeza já sabe (ou pelo menos ouviu falar) o quão difícil é para uma mulher encontrar um emprego enquanto está grávida ou no pós puerpério. Apesar da barreira, que ainda existe, muitas empresas têm se empenhado em ajudar essas mulheres a entrar no mercado de trabalho. Esse é o caso da 99.

-Publicidade-

Para isso, a companhia anuncia uma parceira com a Bloom, femtech de saúde focada no bem-estar de mães, pais e cuidadores de crianças. A ideia é fortalecer os valores de igualdade de gênero. “Temos como um de nossos pilares construir juntos, tendo a mente aberta, respeito, empatia e confiança uns nos outros. Isso não seria diferente com a nossa busca ativa por proporcionar bem-estar para mães, pais e cuidadores de crianças. Queremos acolher, valorizar e incentivar mulheres, para que a empresa siga crescendo nas mãos das melhores profissionais que podemos ter”, reforça Luciana Andreotti, Diretora de Recursos Humanos da 99.

99 fecha parceria para melhorar condições de emprego de mulheres grávidas e com filhos pequenos (Foto: Getty Images)

Segundo a empresa, a maternidade não pode e não deve ser considerada um tabu. Por isso, a parceria com a Bloom é importante para auxiliar os processos seletivos e internos. “Contudo, contratar gestantes é o pico de um imenso iceberg. Estamos falando sobre o setor privado assumir seu papel como rede de apoio das famílias e promover o recebimento, retenção e promoção dessas mães no mercado de trabalho”, conclui Roberta Sotomaior, cofundadora e CEO da Bloom.

Uma grande rede de apoio

A parceria recente não é o primeiro trabalho da empresa pensado nas mulheres gestantes. A 99 também tem um grupo interno composto por mulheres para mulheres, chamado “99Mamães”. A ideia é transformar as trabalhadoras em uma grande rede de apoio. No grupo, as mulheres podem obter todo o auxílio corporativo de acolhimento e empatia, desde a gestação até o retorno ao trabalho e jornada do maternar.

Além disso, para as futuras mães, o tempo com o bebê depois do nascimento é maior, isso porque a empresa faz parte do “Programa Empresa Cidadã”, que oferece um período ampliado de licença maternidade.

Clarissa Brasil, Gerente Sênior de Marketing da 99, integrante do 99Mamães e com 29 semanas da segunda gestação, vê essas ações com bons olhos. “É inaceitável que uma mulher, mesmo com toda sua expertise, vontade de aprender e bagagem, seja simplesmente vista como inadequada para o mercado de trabalho por gestar, adotar e educar uma criança”.