Gravidez

Alanis Morissette fala sobre terceira gravidez e depressão pós-parto

"Foi um processo tortuoso de aprendizado, de perda e perseverança", contou a mãe de Ever e Onyx

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Alanis Morissette é mãe de Ever e Onyx (Foto: Reprodução / Instagram @selfmagazine)

Alanis Morissete anunciou, no mês de março, que sua família estaria crescendo. Em uma entrevista para a revista Self, em junho, Alanis falou sobre o nascimento do filho, Ever, a filha Onyx, depressão pós-parto, gravidez e muito mais.

Alanis relatou os aspectos emocionais e físicos da gravidez. “Há muitas maneiras da gravidez afetar você. Eu estava pronta para a experiência. Minhas duas primeiras gravidezes foram muito tranquilas e sintonizadas com as sutilezas que aconteciam no meu corpo”, ela conta.

Na foto, Alanis com os filhos (Foto: Reprodução / Instagram @alanis)

Alanis também relembrou os abortos que sofreu após ter seu segundo filho. “Entre a gravidez de Ever e Onyx houve alguns falsos começos. Sempre quis ter 3 filhos, tive alguns abortos então não achei que fosse possível”, conta à revista. “Senti tanta tristeza e tanto medo. Enquanto eu rezava por uma nova gravidez, eu fazia muitas pesquisas, aprendi muito sobre meu corpo. Foi um processo tortuoso de aprendizado, de perda e perseverança”.

A cantora canadense falou sobre os partos dos dois primeiros filhos em casa. “O nascimento de Ever foi particularmente difícil, com 36 horas de duração. Onyx, por outro lado, nasceu depois de 1 hora de trabalho de parto“.

Alanis e a família (Foto: Reprodução / Instagram @alanis)

Sobre a depressão pós-parto, Alanis não poupou as palavras. Ela lidou com crises depois que ambos os filhos nasceram e, à espera do terceiro filho, ela está pensando em como lidar com os possíveis sintomas que podem surgir dessa vez. “Não confiar apenas em mim para me diagnosticar é fundamental, porque na primeira vez eu esperei”, ela contou sobre sua depressão pós-parto depois de dar à luz Ever.

Embora Alanis tenha procurado um médico após sofrer os sintomas durante 1 ano e 4 meses, ela esperou 4 meses depois de dar à luz Onyx para compartilhar como estava se sentindo no pós-parto. Então agora ela está tentando se preparar para sua experiência pós-parto do terceiro bebê. “Dessa vez, vou esperar quatro minutos. Eu disse para os meus amigos que vou tentar ser honesta, mas não posso confiar no meu grau de honestidade se eu tiver minhas duas últimas experiências como referência”, ela conclui.

Alanis teve depressão pós-parto (Foto: Reprodução / Instagram @selfmagazine)

Depressão pós-parto
A depressão pós-parto é um momento em que você pode sentir uma tristeza profunda que parece não ter explicação. Mas lembre-se: não é sua culpa! A depressão pós-parto pode ser causada por uma queda muito grande dos hormônios, o que é normal nesse momento. Porém, há outros fatores que causam a depressão pós-parto, como:

– Instabilidade de humor
– Pessimismo
– Tristeza profunda
Culpa
– Preocupação excessiva com o bebê
– Ansiedade
– Pânico
– Desinteresse
– Medo

Para se livrar da depressão pós-parto, é necessário realizar psicoterapia aliada a remédios em casos mais graves. “Nesses casos, é indispensável o tratamento com remédios, receitados pelo psiquiatra, aliado às orientações do obstetra e do pediatra”, indica a psicóloga Rafaela Schiavo, membro da Sociedade Brasileira de Psicologia, filha de José Luiz e Maximina.

O apoio da família é extremamente necessário para o tratamento. “Muitas mulheres que têm uma rede de apoio escassa, ou seja, contam com pouca ajuda, podem desenvolver sintomas mais intensos, por isso é importante ter pessoas acolhedoras por perto”, aconselha Diego Tavares, psiquiatra do hospital Mário Covas, filho de Sonilda e Wasthon.

Leia também:

Mãe desabafa sobre dura fase de depressão pós-parto: “Achava que minha filha mataria a caçula”

Mãe desabafa sobre culpa após tratar depressão pós-parto: “Meu marido também precisa de descanso”

Mãe se inspira em gastronomia e abre o próprio negócio após ter depressão pós-parto