Azia na gravidez: por que é comum, como aliviar, causas e alimentos para evitar

Você sabia que é estimado que 70% das mulheres tenham azia na gravidez? Apesar de ser mais frequente no final da gestação, esse problema pode começar junto com as primeiras mudanças no corpo

Resumo da Notícia

  • A azia acontece em, aproximadamente, 70% das grávidas
  • Ela pode vir acompanhada ainda de enjoos e refluxo
  • Se a azia for muito forte, é superimportante consultar o seu obstetra

Na gravidez, o corpo da mulher passa por diversas mudanças e está se adaptando para a chegada do bebê. Dentre as alterações, algumas delas podem causar um pouco de desconforto, como a azia. Mas, calma! É possível driblar o problema e passar bem por essa fase.

-Publicidade-

A azia na gravidez é mais comum do que parece. Estudos mostram que 70% das gestantes podem ter os sintomas de queimação, que geralmente são acompanhados de refluxo, ânsia e enjoo. Nesta fase, é muito importante contar com o acompanhamento do seu obstetra, além do apoio da família.

Cerca de 70% das mulheres tem azia na gravidez (Foto: Getty Images)

O que causa azia na gravidez?

Como o corpo está passando por diversas alterações hormonais, além da adaptação do útero para receber o bebê, a compressão do sistema gástrico pode acontecer. Durante os nove meses, o órgão vai aumentando gradativamente, podendo ficar de 500 a 1 mil vezes o seu tamanho! Geralmente, a queimação pode ser mais comum no terceiro trimestre, uma vez que o bebê já está maior e mais desenvolvido, sobrando “menos espaço” dentro do corpo da mãe.

Alimentos que pioram a azia na gravidez

Resolver esse problema pode parecer simples se você simplesmente elimina a comida do cardápio, mas isso também pode fazer com que você perca nutrientes importantes quando falamos de alimentos saudáveis e nutritivos. Para te ajudar a lidar com a azia da melhor maneira, separamos as cinco coisas que mais causam desconforto e te mostramos como driblar a situação – mas, é claro, sempre converse com seu médico para saber qual é o melhor caminho.

Comidas cítricas

  • Alimentos mais ácidos como laranjas, toranjas e tomates podem causar azia depois das refeições.

Solução: quando for consumir tomates, opte por comê-los em um sanduíche de frango em vez de uma salada temperada. O suco de laranja pode ser tomado depois de comer alguma coisa mais leve no café da manhã, como cereais.

Café e refrigerante

  • Bebidas que contenham cafeína são conhecidas por causarem azia, mas principalmente em gestantes.

Solução: além de limitar a quantidade de café e refrigerantes que você ingere (e diminuir a quantidade de cafeína é bom para a saúde da grávida e do bebê de qualquer maneira), não beba de barriga vazia – tente sempre forrar o estômago ou optar por versões descafeinadas das bebidas.

Alimentos cítricos podem piorar a azia durante a gravidez (Foto: iStock)

Bebidas alcoólicas

  • Única solução possível: bebidas que contém álcool são expressamente proibidas durante a gestação.

Comidas gordurosas

  • Alimentos gordurosos e com fritura tendem a causar azia porque demoram mais tempo para serem digeridos pelo organismo.

Solução: escolha carnes mais magras e alimentos derivados de leite com pouca gordura. Além disso, opte por assar ao invés de fritar.

Chocolate

Solução: coma menos (a gente sabe que é difícil… mas vale o esforço). Tente limitar a quantidade de chocolate que você come e, quando fizer isso, certifique-se de que você não está de barriga vazia.

Quando começa a dar azia na gravidez?

Muitas grávidas sofrem com o desconforto da azia durante o período gestacional, principalmente depois da 20ª semana de gravidez. Isso acontece porque conforme o útero se expande, ele pressiona o estômago contra o esôfago e, como consequência, causa o refluxo e toda a sensação ruim que o acompanha. O problema pode ficar mais frequente no terceiro trimestre da gravidez.

Quando o bebê é cabeludo da azia?

Não! Esse com certeza é um dos maiores mitos da gravidez e foi compartilhado por gerações. A azia acontece justamente pelo aumento no útero, o que acaba prejudicando a digestão da mãe. Por isso, não esqueça de fracionar as refeições e não deitar logo em seguida! Evite alimentos muito pesados e que aumentem a produção de secreção de ácido gástrico.

Azia dá enjoo?

Sim! A sensação de queimação também pode vir acompanhada pelos enjoos e é bastante comum. É comum que eles apareçam antes ou depois das refeições, mas é possível driblar esse incômodo com algumas dicas simples. Olha só:

Hidrate-se: mesmo parecendo uma dica óbvia, é muito importante ingerir líquidos ao longo do dia, pois a desidratação pode causar ainda mais enjoo. Como as vezes é difícil fazer com que o corpo os aceite, tente ingerir alimentos salgados para sentir sede, ou até mesmo chupar pedras de gelo em dias mais quentes. “Ela pode optar ainda por água gelada, de coco ou isotônicos”, explica o nosso colunista, Dr. Igor Padovesi, pai de Beatriz e Guilherme, que é ginecologista e obstetra.

Descanse: apesar de ser simples, as vezes é uma das melhores opções. Experimente ouvir uma música relaxante, respire fundo e feche os olhos por alguns minutos. Para bloquear as luzes fortes e aprimorar ainda mais o momento, você pode usar uma máscara de dormir.

Como acabar com a azia na gravidez

Para driblar o problema, é recomendado fracionar as refeições e consumir porções menores. Além disso, evite deitar logo em seguida, pois a queimação pode acontecer. Mantenha também uma dieta equilibrada e pratique exercícios físicos regularmente. Caso a azia seja muito frequente, converse com o seu obstetra para o melhor tratamento.