Gravidez

Brasileira engravida de quadrigêmeos de forma natural

Polyanna Dourado já tem uma filha de 2 anos e tomou um susto ao saber da gestação

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

(Foto: Reprodução/Facebook)

(Foto: Reprodução/Facebook)

De cada mil mulheres, apenas uma vai ter uma gravidez natural de gêmeos. Uma gestação de quadrigêmeos de maneira natural, então, é ainda mais rara e só costuma acontecer em uma mulher a cada 600 mil.

Segundo reportagem do G1, ela recebeu a notícia da gravidez em junho ao fazer uma ultrassonografia e foi informada que esperava apenas três bebês. Depois de 15 dias, ao realizar um segundo exame, descobriu que tratava-se de uma gravidez de quadrigêmeos. “Tomei um susto, fiquei muito nervosa, chorei. Realmente é uma benção, mas a gente se preocupa bastante”, contou Polyanna, que é mãe de Ludmilla, de 2 anos. “Agora, vem aí mais quatro netinhos. Com mais um, cinco. A família cresceu rápido”, completou.

A previsão é que Polyanna dê à luz os bebês em janeiro. Até lá, ela e o marido, que trabalha como agricultor, esperam que tudo dê certo. “Estou sem trabalhar, então isso preocupa. Eu vou precisar, sim, do apoio das pessoas”, disse. Assim como na primeira gravidez, Polyanna seguiu orientação da médica e tomou um remédio para induzir a ovulação durante um mês, por conta de sua idade mais avançada.

O mundo dos gêmeos

Os especialistas reforçam que casos de gravidez de quadrigêmeos são muito raros. A gravidez de gêmeos é uma surpre­sa por si só: são poucas as mulheres que desde o início da gestação esperam ter mais de um bebê – ainda mais quan­do se fala em tri ou quadrigêmeos! Mas acredite: gestações múltiplas são mais comuns do que se pensa, só que, claro, possuem diferenças em relação à gravidez de um único bebê.

A começar pelo peso, talvez uma das maiores dificuldades das mulheres na hora de gerar um bebê. Segundo a ginecolo­gista e obstetra Heloisa Brudniewski, filha de Olga e José, as mães de gêmeos ganham mais peso justamente porque têm mais um bebê na barriga e também porque precisam comer por três ou mais. “Prematuridade, dores no corpo, principal­mente na região lombar, são mais intensas do que o habi­tual. Algumas doenças, como diabetes, hiperemese gravídica e pré-eclâmpsia, também são mais frequentes”, explica ela.

Segundo o ginecologista Edílson Ogea, qualquer mulher está sujeita a ter uma gestação gemelar idêntica, que são os casos mais raros. Já a gravidez de gêmeos fraternos (dois ou mais óvulos fecundados) é diferente, porque costuma existir uma predisposição familiar.

É preciso muita paciência e informação para quem tem dois ou mais bebês a caminho. Deve-se cuidar para ter bas­tante descanso, seguir as orientações dos médicos e fazer o acompanhamento correto da gravidez. Assim, a probabilidade de o período correr tranquilamente é maior e a mãe poderá aproveitar esse momento de preparo com prazer.

Leia também:

O raio caiu no mesmo lugar! Mãe engravida de trigêmeos duas vezes

Grávida de gêmeos? Separamos 6 coisas que você PRECISA saber

5 curiosidades sobre gravidez de gêmeos