Gravidez

Depressão pós-parto pode estar ligada à falta de luz natural no fim da gravidez

Ficar ao ar livre é muito importante no final da gravidez

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A quantidade de sol que a mãe recebe no final da gravidez influencia no ocorrência ou não de depressão pó-parto (Foto: iStock)

A quantidade de sol que a mãe recebe no final da gravidez influencia no ocorrência ou não de depressão pó-parto (Foto: iStock)

Mulheres que estão no terceiro trimestre de gravidez nos meses mais escuros do ano (outono e inverno) têm maior risco de desenvolver depressão pós-parto depois que o bebê nascer. Isso tem relação com a exposição à luz natural e depressão entre adultos na população geral.

Deepika Goyal, especialista da Universidade San José State, nos Estados Unidos, é autora principal de um estudo publicado na edição especial “Post-partum Health” na revista “Springer’s Journal of Behavioral Medicine” sobre a relação da luz solar com a depressão pós-parto.

Neste estudo, Goyal e seus colegas da Universidade da Califórnia em São Francisco analisaram informações de 293 mulheres que participaram de um dos dois ensaios clínicos sobre o sono antes e depois da gravidez. Entre as participantes, estavam mães de primeira viagem da Califórnia e os dados colhidos incluem quantidade de luz do dia que tomaram durante o último trimestre da gravidez, juntamente com histórico de depressão, idade da mulher, status socioeconômico e quanto ela dormiu.

No geral, as participantes tiveram um risco de 30% de depressão. A análise sugeriu que o número de horas do dia em que a mulher ficou exposta durante o último mês de gravidez tem uma grande influência na probabilidade de desenvolver sintomas depressivos. O menor risco para depressão (26%) ocorreu entre as mulheres cujo último trimestre coincidiu com as estações com mais horas de luz do dia.

depressaoposparto

Fatores que também influenciam na depressão pós-parto são histórico de depressão, idade da mulher, status socioeconômico e quanto ela dormiu. (Foto: iStock)

Os resultados mostram que o uso de tratamento com luz no final do terceiro trimestre, quando a duração do dia é encurtada, poderia minimizar os sintomas depressivos pós-parto. Goyal diz que mulheres com histórico de problemas de saúde mental e aquelas que já mostram sintomas depressivos no terceiro trimestre podem melhorar se ficarem ao ar livre o máximo possível ou usar dispositivos que fornecem terapia de luz.

“As mulheres devem ser encorajadas ter exposição frequente à luz do dia durante a gravidez para melhorar seus níveis de vitamina D e inibir o hormônio melatonina“, disse Goyal. Segundo ela, os médicos também devem aconselhar as pacientes a fazerem mais exercícios ao ar livre: “Caminhadas diárias durante o dia podem ser mais eficazes em melhorar o humor do que andar em um shopping ou usar uma esteira em uma academia.”

Leia também:

Saiba como controlar a queda de cabelo no pós parto

Como driblar a depressão pós parto

Gwyneth Paltrow fala sobre sua depressão pós parto. Veja se você se identifica!