Gravidez

Está grávida? Selecionamos algumas dicas para ajudar a lidar com desconfortos

Seu corpo vai mudar muito, mas calma! A boa notícia é que com a alimentação dá para suavizar os sintomas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

close-up-of-pregnant-woman-eating-salad-at-home-picture-id864581910

(Foto: iStock)

Nosso corpo reage de várias formas diferentes quando estamos grávidas. Por isso, a gente te mostra como amenizar alguns desses sintomas com as dicas de alimentação da Marijara Souza Leite, filha de Nayr e Paulo, e nutricionista na Univida da Unimed Araraquara.

ENJOOS

São eles que aparecem primeiro. Para driblar essa sensação, assim que acordar, antes mesmo de colocar os pés no chão, coma bolacha água e sal. Marijara garante que não é mito. E mais, ela orienta a fazer várias refeições ao longo dia. E se você estiver preocupada com a balança, o segredo é comer pouco para não deixar o estômago vazio. E mais uma dica para o enjoo: chá de gengibre gelado. “Ele tem propriedades calmantes e ajuda na digestão”, afirma

AZIA

Este problema infelizmente é comum. Evite refeições muito volumosas. Com excesso de comida fica mais fácil ter uma indigestão. Novamente, o pouco que se come, a cada duas horas, ajuda a não chegar com muita fome nas refeições principais, querendo comer o mundo. A dica de ouro aqui é não deitar após comer. Quanto aos alimentos, é bom evitar as gorduras, frituras e os mais ácidos, como tomate e vinagre.

PRISÃO DE VENTRE

Aumente o consumo de fibras e a ingestão de água. Uma receita boa é colocar três ameixas secas sem caroço em um copo com pouca água, o suficiente para cobrir. Deixe da noite para o dia e, na manhã seguinte, bata com suco. Depois de beber, espere 20 minutos e tome um copo de água.

GASES

Marijara orienta mastigar muito bem a comida, não beber líquido durante as refeições e fazer caminhadas leves – desde que liberadas pelo obstetra. E outra, beba no copo. “Acredite: beber direto na garrafa ou no canudo aumenta a produção de gases”.

INCHAÇOS

Não tem jeito, tem que cortar o consumo de sal. A nutricionista orienta começar a redução já no início da gravidez, e cortar ao máximo a partir do sétimo mês. Para substituir, ela indica molhos com temperos aromáticos curtidos em um pouco de azeite. Gengibre, aipo e salsinha são perfeitos pra isso!

CÃIBRAS

Ai como dói! Para evitar esse incômodo, aumente o consumo de alimentos ricos em potássio, magnésio e até mesmo o cálcio, como banana, abacate e sementes como castanha-do-pará, de girassol e de abóbora.

 DESEJO DE QUÊ?

Não é lenda, tem mulher que come tijolo! Esse tipo de desejo é causado por deficiência de minerais. “Eles são menos frequentes, já que os médicos costumam trabalhar com suplementação. Se aparecerem, precisam ser investigados”, diz Marijara.

Leia também

Está grávida e seu humor virou uma montanha-russa? Te explicamos o porquê

As 9 super comidas mais nutritivas para as crianças

4 supercomidas para seu filho

</