Estados Unidos registram o primeiro caso de gestante com varíola dos macacos

Segundo a OMS, grávidas, crianças e pessoas imunossuprimidas fazem parte do grupo de risco da doença

Resumo da Notícia

  • Os Estados Unidos registraram o primeiro caso de uma grávida que foi contaminada com a varíola dos macacos
  • Ela fez o parto nesta quarta-feira, 27 de julho, sem complicações
  • Segundo a equipe médica, o recém-nascido recebeu uma infusão de imunoglobina, que um tipo de tratamento aprovado no país para lidar com a monkeypox

Os Estados Unidos registraram o primeiro caso de uma grávida que foi contaminada com a varíola dos macacos. Segundo o portal The Sun, o parto foi realizado hoje, 27 de julho. De acordo com a equipe médica, o bebê nasceu sem a doença e a mãe não teve outras complicações.

-Publicidade-
Segundo a OMS, as gestantes fazem parte do grupo de risco da monkeypox (Foto: Getty Images)

Ainda como forma de prevenção, funcionários da Sociedade de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, informaram também ao portal The Sun que o recém-nascido recebeu uma infusão de imunoglobina, que um tipo de tratamento aprovado no país para lidar com a varíola dos macacos durante este surto.

No início da semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a monkeypox como emergência de saúde pública. No mês passado, já haviam emitido um alerta para o grupo de risco da doença, que são: gestantes, crianças e pessoas imunossuprimidas. Já são mais de 17 mil casos no mundo. “Embora 98% dos casos até agora estejam entre homens que fazem sexo com homens, qualquer pessoa exposta pode pegar a varíola dos macacos”, reforçou o diretor da OMS, Tedros Adhanom.