Gravidez

Estudo mostra relação entre consumo de antidepressivos na gravidez e diabetes gestacional

A pesquisa foi realizada por pesquisadores canadenses

Letícia Vaneli

Letícia Vaneli ,filha de Alcides e Eugênia

(Foto: Reprodução / GettyImages)

Um estudo publicado na última terça-feira, 01 de outubro, pela revista BMJ Open associou o consumo de antidepressivos com o risco de desenvolver diabetes gestacional, a qual aumenta os riscos para a mãe e bebê.

Os pesquisadores analisaram 237.172 mil gestações, ocorridas entre 1998 e 2015 no Canadá, e concluíram que cerca de 21 mil apresentaram diabetes gestacional. Aliás, 1.152 das gestações, que receberam o diagnóstico, estavam sendo medicadas com antidepressivos. Eles descobriram que o risco de desenvolver a condição aumentava com o consumo da venlafaxina e amitriptilina.

“A depressão precisa ser tratada durante a gravidez. Existem muitas formas de tratamento — o antidepressivo é um deles”, disse Anick Bérard, autora da pesquisa e professora da Universidade de Montreal, no Canadá. “Se uma mulher estiver grávida e tomando antidepressivos, ela não deve parar sozinha, mas deve ter uma conversa com seu médico para avaliar o melhor caminho a seguir.”

Serão necessárias novas pesquisas sobre as relações entre a condição e os medicamentos, mas Bérard acredita que uma das influencias pode ser o ganho de peso. “O ganho de peso está associado à resistência à insulina e à desregulação do metabolismo da glicose — todos os fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes”.

Fique por dentro das novidades no canal Pais&Filhos:

Leia também:

Fique atenta: Diabetes gestacional pode causar parto prematuro

Cuidado em dobro na gestação: mulheres têm mais chance de desenvolver diabetes

Um cardápio completo para quem tem diabetes gestacional