Grávidas que tomaram 1ª dose da AstraZeneca vão receber 2ª da Pfizer em São Paulo

Durante uma coletiva de imprensa, a Coordenadora Geral do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, explicou como a vacinação das grávidas vai funcionar no estado de São Paulo

Resumo da Notícia

  • As grávidas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca devem receber a segunda da Pfizer
  • A medida passa a valer a partir desta sexta-feira, 23 de julho
  • A data de vacinação com o imunizante da Pfizer deve ser feito na mesma data em que a segunda dose com a AstraZeneca estava prevista

Nesta quarta-feira, 21 de julho, o governo do estado de São Paulo realizou uma coletiva de imprensa para falar sobre a vacinação das grávidas e puérperas durante a pandemia do novo coronavírus. Aquelas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca vão receber a segunda da Pfizer.

-Publicidade-

“A partir do dia 23 de julho, sexta-feira, todas aquelas gestantes que receberam a primeira dose da AstraZeneca, de acordo com uma deliberação bipartide, podem ser vacinadas com a segunda dose da Pfizer”, explica Regiane de Paula, coordenadora geral do programa estadual de imunização.

A vacinação com a segunda dose da Pfizer começa na sexta-feira, 23 de julho (Foto: Getty Images)

Na sequência, ela disse ainda que: “Pedimos que você verifique o seu cartão vacinal e na data em que estiver marcada a segunda dose, a grávida não irá fazer com a AstraZeneca, mas sim com a vacina da Pfizer”. É importante ainda que a gestante procure o posto de saúde que tomou a primeira dose da vacina para receber a segunda.

Já Rossana Pulcineli, presidente da SOGESP, comemorou a notícia. “É importante ressaltarmos que a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP) tem acompanhado de perto o trabalho do governo do estado. São Paulo já vacinou, praticamente, a metade das gestantes e puérperas e vem comprovando o seu compromisso com a redução da mortalidade materna por covid. Vemos esse anúncio com muita alegria, pois trazia muita insegurança para essas mulheres”.

Anteriormente, havia sido orientado pelo Ministério da Saúde que as grávidas e puérperas completassem o esquema vacinal 45 dias após o parto. Segundo Regiane de Paulo, mais de 9 mil gestantes já tomaram a primeira dose da AstraZeneca. Elas devem procurar os postos de saúde para receber a segunda dose de Pfizer.

Em maio deste ano, a vacinada da AstraZeneca foi suspensa para grávidas, após uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por causa de uma “reação adversa”. Desde a data, a orientação é de que grávidas e puérperas tomem a primeira dose com a CoronaVac ou Pfizer.

Programa SP Acolhe

Durante a coletiva, Célia Parnes, secretária de desenvolvimento social, falou ainda sobre o Programa SP Acolhe, que irá trazer apoio financeiro para as famílias que tiveram perdas pela covid-19. Mais de 15 mil famílias irão receber o auxílio financeiro. Vale lembrar que elas devem estar inscritas no CadÚnico e ter uma renda de até 3 salários mínimos.

O benefício do SP Acolhe será realizado de julho a dezembro de 2021 (Foto: Getty Images)

Ao todo, o benefício será de R$ 1.800,00, por membro falecido, dividido em seis parcelas de R$ 300,00 mensais. O pagamento será realizado de julho a dezembro de 2021. As famílias já podem acessar o portal do Bolsa do Povo, para fazer o cadastro e consultas. Os saques únicos podem ser realizados nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil.