Gravidez no inverno: cuidados com a pele, alimentação e vantagens do frio para a gestação

O tempo frio chegou com tudo! Para quem está grávida durante o inverno, é preciso ficar atento com alguns pontos importantes para a saúde da mãe e do bebê, como a alimentação e ingestão de água. Além disso, vale ter mais cuidado também com a pele

Resumo da Notícia

  • O frio chegou com tudo e é preciso tomar cuidados específicos com a gravidez durante o inverno
  • A alimentação balanceada e a ingestão de água são fatores extremamente importantes para a saúde da mãe e do bebê
  • Além disso, vale prestar atenção redobrada no cuidado com a pele durante a gestação

Deu positivo e a família vai aumentar! A descoberta de uma gravidez vem acompanhada de muita felicidade e vários cuidados que são essenciais para a saúde da mãe e do bebê – e isso vai muito além dos exames e consultas feitos com o obstetra escolhido para acompanhar a evolução e desenvolvimento do feto ao longo dos 9 meses de gestação.

-Publicidade-

Os cuidados com a gravidez durante o inverno são os mesmos que durante épocas mais quentes, mas é preciso intensificar a atenção em alguns pontos. Por causa da temperatura mais baixa, o hábito de se hidratar fica em segundo plano. “No inverno, a água não se torna tão atrativa e não sentimentos tanta sede quanto no verão”, explica Renata Buzzini, nutricionista e diretora da Cardapioterapia e mãe de Carlos Eduardo e Maria Luisa.

Além disso, baixas temperaturas podem significar aumento no consumo de alimentos ricos em carboidratos, como massas. Essas comidas não estão vetadas do cardápio da grávida, mas é necessário balancear a alimentação e buscar que refeições tenham diversos nutrientes.

Outro assunto que merece reforço de atenção ao longo da estação mais fria do ano é o cuidado com a pele. O tempo seco, juntamente da baixa ingestão de água, pode colaborar para o surgimento de estrias. O aparecimento dessas marcas, assim como celulite, flacidez, melasmas e varizes durante a gestação é comum, mas pode ser evitado com alguns cuidados específicos.

Grávida de 20 semanas reclamou sobre o caso nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Cuidados com a pele da grávida durante o inverno

Grande parte dos tratamentos estéticos são proibidos durante a gravidez a amamentação para proteger a saúde da mãe e do bebê. Por isso, a melhor forma de evitar problemas como o aparecimento de estrias e melasmas é com a prevenção diária com a pele, que precisa de mais cuidados para manter a hidratação e evitar ressecamentos.

Opte sempre por hidratantes desenvolvidos especialmente para a gestante, que não vão afetar o bebê no útero, além de não provocarem reações, alergias e irritações na mulher. Pode ser que o hidratante que você usava antes da gravidez seja ótimo, mas não seja o mais adequado para essa fase. Vale conversar com o seu obstetra para decidir qual é a melhor marca para fazer uso.

Alimentação da grávida no inverno

Uma coisa é certa (seja com grávidas ou pessoas que não estão esperando por um bebê): a temperatura esfria e a vontade de comer alimentos mais quentinhos, como massas, cremes e fondues, aumenta. “As massas não são um verdadeiro problema, mas os molhos podem ser mais calóricos”, conta Renata. Para não ter um prato pobre em vitaminas, minerais e outros nutrientes, a especialista orienta a sempre optar por molhos naturais para as massas e acompanhar a refeição com verduras refogadas e alguma proteína.

Massa pode fazer parte da alimentação da grávida no inverno, mas é importante optar por molhos mais naturais (Foto: Freepik)

Quanto mais colorido for o prato da grávida, melhor. “Isso significa que ela está ingerindo diversas vitaminas e minerais”, diz a nutricionista. Em geral, estes são os alimentos que devem bater ponto no prato: folhas verdes escuras, leguminosas e proteínas. “Certas carências nutricionais da mãe podem comprometer o desenvolvimento do bebê. Nesta fase inicial da gestação, precisamos pensar em mudar os hábitos alimentares da futura mãe e incentivar o consumo de alguns nutrientes específicos, como ácido fólico, vitaminas do complexo B, cálcio, ferro, zinco, iodo e fibras”. Veja mais cuidados que a grávida deve ter com a alimentação durante o inverno.

Vantagens de estar grávida no inverno

Sim, existem vantagens de gerar um bebê durante os meses mais frios do ano. “Fisicamente, há redução dos inchaços nas pernas e nos pés, além de uma maior facilidade para dormir, o que ajuda muito na disposição e atividades do dia a dia”, explica dra. Renata. Só é necessário ficar atenta e manter a alimentação equilibrada para evitar possíveis complicações.

Ah, pode comemorar: os enjoos matinais diminuem no inverno. “Com as temperaturas mais baixas, essas sensações se tornam menos frequentes. Mas vale destacar que não falamos das náuseas do início da gestação, essas são provocadas pela elevação dos hormônios”, explica Gustavo Pereira, formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, filho de Maria Aparecida e Esiquiel.

Há outras vantagens da gravidez no inverno. Segundo Gustavo, principalmente no final da gestação é comum sentir mais calor e desconforto, com as temperaturas mais baixas, esse incômodo diminui. “Com o inverno a exposição ao sol não é frequente, isso evita o surgimento de manchas típicas da gestação”, acrescenta.