Luiza Possi fala sobre ciúmes do filho após descobrir segunda gravidez: “Ficou mais manhoso”

Cantora e o marido Cris Gomes, já são pais de Lucca, de um ano. Ela está grávida de 12 semanas e contou como tem se sentido durante o primeiro trimestre da gestação

Resumo da Notícia

  • Luiza Possi e Cris Gomes anunciaram a segunda gravidez nesta semana
  • A cantora que já é mãe de Lucca, de um ano, notou mudanças no comportamento do filho
  • O casal não sabe o sexo do bebê, mas já pensa na possiblidade dos nomes

Luiza Possi e Cris Gomes anunciaram a segunda gravidez nesta semana. A cantora que já é mãe de Lucca, de um ano, está grávida de 12 semanas e contou como tem se sentido durante esse primeiro trimestre em comparação a primeira gestação.

-Publicidade-
Luiza Possi e Cris Gomes esperam segundo filho (Foto: Reprodução/ Instagram)

Luiza disse que essa gravidez está sendo mais tranquila. “No começo essa foi diferente da outra, tive mais enjoo. Depois tive uma fome de leoa e tudo está seguindo no caminho da outra gravidez. Me sinto mais calma, bem menos ansiosa do que da outra vez. O segundo filho já vem com uma certa calma que não é possível da primeira vez”, disse ao Gshow.

Mesmo não sendo uma gravidez planejada, a cantora afirma que a família ficou feliz com a surpresa. Luiza também notou mudança comportamento do primogênito. “Coração acelerado, foi surpresa, mas já sabíamos que estávamos correndo o risco mais cedo ou mais tarde. O Lucca percebeu antes de todo mundo e ficou mais grudado comigo, mais manhoso e choroso, acho que está rolando um ciúme“, brinca.

O casal não sabe o sexo do bebê, mas já pensa na possiblidade dos nomes. “Não consigo opinar o sexo, cada hora eu mudo de ideia. Penso em nomes, mas o Cris não pensa em nenhum, então é mais difícil ter opiniões concretas”, brinca.

Por fim, ela disse que esse foi o melhor presente que ela poderia ganhar. “Desde que tive o Lucca quis ter mais um. Sempre sonhei em dar um irmão para ele, criar todos juntos. É o melhor presente de Dia das Mães que eu podia ganhar. Muito feliz e abençoada com essa chegada”, finalizou.

5 dicas para lidar com o ciúme entre irmãos

Sem dúvidas, a chegada de um bebê transforma a rotina da casa e a dinâmica do lar. Por exigir um cuidado e uma atenção extras, o filho mais novo torna-se a principal preocupação dos pais, especialmente nos primeiros dias. De uma hora para a outra, toda a atenção que o irmão mais velho tinha fica concentrada ou dividida para o novo integrante da família. Assim, surge o inevitável ciúme.

Esse sentimento pode ser explicado como uma reação da criança que julga ter perdido parte do amor dos pais. “O primogênito experimenta sentimentos de perda quando percebe que vai ter que ceder espaço para o novo bebê e que agora precisa compartilhar o amor e a atenção de seus pais”, explica a psicopedagoga Monica Pessanha.

Assim, o filho mais velho procura formas de voltar a ter a atenção exclusiva dos pais, usando até mesmo comportamentos infantilizados. Um exemplo é a criança pedir auxílio dos pais para comer, sendo que ela já sabia comer sozinha. Outro sinal pode ser uma acentuação das birras ou uma volta repentina a essa fase.

A neuropediatra Karina Weinmann lembra que não existe uma regra para os comportamentos. “A forma de manifestar esse ciúme pode variar de criança para criança. Depende de como os pais preparam a criança para esse novo cenário”, explica. É importante que a família saiba contornar a situação.

Para isso, vamos partir da ideia de que o ciúme é completamente normal e, para lidar com ele, é necessário ter muita paciência e tranquilidade. Esse é um momento para o filho mais velho se adaptar e fazer os ajustes internos diante do novo cenário da família. Os pais podem ajudar nesse sentido, fazendo com que ele pense conscientemente sobre o ciúme e supere esse sentimento.

Como lidar com os ciúmes?

O diálogo é uma forma de resolver quase todos os problemas de relacionamento e, no caso do ciúme do primogênito, isso não é diferente. Então façam com que a criança mais velha se sinta encorajada para falar sobre tudo o que ela sentir em relação ao irmão mais novo. “Estas são emoções normais e é melhor que a criança não as guarde para si. É importante que os pais não punam ou ignorem esses comportamentos”, alerta Mônica.

Além disso, mostrem o amor incondicional que sentem pelos seus filhos sempre. O objetivo é que a criança mais velha entenda que há amor suficiente para os dois. Vale também revisitar fotos e vídeos do primogênito quando bebê, relembrando todo o amor e carinho que vocês deram e continuam dando a ele.

Outra parte importante é demonstrar que as regras da casa serão as mesmas tanto para o mais velho quanto para o mais novo. Isso certamente vai tranquilizar o ambiente e a relação entre os irmãos.

E o mais importante: faça com que o amor do primogênito pelo irmão mais novo seja nutrido. Sempre coloque os dois em contato, seja brincando ou mesmo entregando pequenas responsabilidades para o irmão mais velho, como dar mamadeira. Ter um irmão é uma das formas de compreender as necessidades das outras pessoas e, assim, expandir nossa capacidade de amar. Não deixe de trabalhar essa ideia, na prática, com os seus filhos!