Gravidez

Mãe que perdeu o bebê doa leite materno para ajudar outras crianças

Foram 33 litros doados

Maria Luiza Cardone

Maria Luiza Cardone ,Filha de Carla e Luiz

Leite materno doado por Alexis - Foto: reprodução / Facebook

Leite materno doado por Alexis – Foto: reprodução / Facebook

Depois de amamentar e perder a filha McKinleigh, que nasceu com anencefalia – anomalia que faz bebês nascerem sem partes do crânio e do cérebro – Alexis Marrino doou todo leite materno que havia estocado, para ajudar outras crianças.

Como toda grávida, ela já sabia que seu corpo ainda iria produzir leite por algum tempo, então decidiu guardar. “Eu sabia que não poderia salvar a vida dela, mas pelo menos poderia ajudar a salvar a vida de outros bebês”, disse Alexis. Em setembro, dois meses após o nascimento de McKinleigh, Alexis juntou para doar mais de 140 garrafinhas, com 33 litros de leite materno no total – 1.130 ounces.

A vida de McKinleigh terminou muito cedo, horas depois de vir ao mundo, na Flórida, EUA. A mãe descobriu que a filha tinha anencefalia durante um exame de ultrassom para revelar o sexo do bebê. Mesmo assim, ela decidiu ter a criança e cuidar dela enquanto pudesse.

McKinleigh Jade nasceu dia 29 de julho de 2019 e pôde ser cuidada, amamentada, batizada e abraçada por Alexis e o pai, Michael. “Sentir seu pequeno corpo quente no meu peito era muito mágico”, disse Alexis. Uma das formas que a mãe encontrou para se levantar foi a doação do leite materno, mas ela lembra que não foi fácil.

“Houve dias em que chorei porque fiquei pensando: ‘Como é justo fazer isso com o bebê de outra pessoa em vez do meu’? Mas, apesar de tudo, continuei e finalmente terminei! Eu queria deixar McKinleigh orgulhosa e gostaria de pensar que ela ficou”, contou.

Alexis e os potinhos - Foto: reprodução / Facebook

Alexis e os potinhos – Foto: reprodução / Facebook

Leia também: 

Entenda como os produtos de limpeza podem ter relação com a obesidade infantil

Árvore da Vida: veja o desenho que retrata da melhor forma a amamentação

Estudo prova que redes sociais deixam as mães inseguras