Gravidez

Mãe relata descaso com pós-parto em hospital e depoimento bomba na internet

"Eu notei o forte contraste entre como eu fui tratada grávida e como esse tratamento mudou após dar à luz"

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Kate notou essa diferença no parto de seus dois filhos (Foto: Reprodução/ PopSugar)

Kate notou essa diferença no parto de seus dois filhos (Foto: Reprodução/ PopSugar)

A blogueira do PopSugar, Kate Schweitzer, se identificou com a postagem de uma mãe de dois meninos que sentiu uma diferença na forma como foi tratada durante os 9 meses de gestação e logo depois do parto. As atenções se deslocarão e a mãe foi deixada de lado. Muitas mãe se identificaram com esse fenômeno depois de lerem o texto e começaram a questionar se tinham valor depois do parto.

“Em minhas duas gestações notei o forte contraste entre como eu fui tratada durante a gravidez e como não fui tratada depois que dei à luz. Eu tinha ido de consultas semanais, onde várias enfermeiras e médicos mediram, pesaram, cuidaram de mim e, o mais importante, perguntavam como eu estava passando. Dois dias após o parto, ninguém mais falava comigo. Seis semanas depois, eu fui para o meu único check-up pós-parto com meu bebê e estava de volta ao meu carro apenas 15 minutos depois.

Anneliese Lawton é mãe de dois meninos e experimentou o mesmo contraste entre os atendimento pré e pós parto.

‘Depois que meus filhos nasceram, realizei consultas para checar a amamentação, o peso deles, a audição, tudo relacionado a eles. O bem-estar dos meus filhos estava em primeiro lugar. Quando se trata do nosso sistema de saúde, eles estavam em boas mãos. E depois disso, tinha eu.1

Como mãe de primeira viagem, ela se lembrava de ter sido mandada para casa com apenas alguns remédios para ajudar o corpo a retomar a rotina. Ela foi “atirada a maternidade” com a expectativa de que seus instintos entrassem em ação!

Ela deveria saber como lidar com as mamadas e cólicas noturnas, com a amamentação que vem quando ela quer, com o marido sentindo sua depressão e com seu novo e estranho corpo.

Ninguém fez um check-up para verificar como ela estava. Ninguém verificou sua sanidade até os dois meses. ‘E mesmo assim, foi um tapinha nas costas e fui mandada embora‘, disse ela na postagem.

‘Nosso mundo se esquece das mães. Nós escorregamos pelas rachaduras. Nos somos um ruído de fundo. E nisso, aprendemos nosso papel, nosso lugar em nossa unidade familiar.’

Ela dá um conselho para as mães que se sentem assim.’Precisamos que o nosso mundo se preocupe com a gente da mesma maneira que se preocupa com os 10 dedos da mão e os 10 dedos do pé. Precisamos de alguém para não só perguntar se estamos bem, mas para verificar uma e outra vez, só para ter certeza. Não somos apenas um útero. Somos mães.‘”

Leia também:

Mayra Cardi não segue recomendação médica no pós-parto e volta pela segunda vez ao hospital

Depressão pós-parto pode estar ligada à falta de luz natural no fim da gravidez

Mãe compartilha itens que ela se arrependeu de não colocar na mala de maternidade