Gravidez

Mãe se recusa a abortar filho com problema grave e é surpreendida no dia do parto

"Minha fé foi testada durante essa gravidez", ela disse

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Kate compartilhou sua história e viralizou na internet (Foto: Reprodução / Facebook Kate Mckinney)

Kate Mckinney decidiu compartilhar sua história de vida para incentivar outras mulheres a não abortarem. Ela já era mãe de 3 filhas quando engravidou novamente em março de 2018.

Após descobrir o sexo do bebê, ela e seu marido, Bobby, perceberam que enfrentariam um grande desafio. Eles descobriram que teriam um menino e que ele tinha uma anomalia: “A única informação que tivemos foi que havia um fluido na parte de trás do pescoço dele, que poderia ser várias coisas diferentes, mas nenhuma delas significava uma coisa boa”, ela disse em uma postagem no Facebook.

Na 18ª semana de gestação, Kate consultou um especialista e ele disse que, por conta do tamanho do fluido, o bebê não sobreviveria. “Ele tinha um higroma cístico. Isso significa que ele poderia ter uma trissomia, um defeito estrutural ou seus órgãos poderiam não se desenvolver adequadamente”, ela explicou.

O post de Kate viralizou e teve mais de 35 mil compartilhamentos (Foto: Reprodução / Facebook Kate Mckinney)

O médico tentou convencer Kate de que a melhor alternativa seria abortar. “Eu disse a ele que não havia como. Ele me falou sobre os riscos de continuar com a gravidez e o que aconteceria durante uma morte fetal. Ele ainda estava tentando me convencer”, relembrou.

Kate foi encaminhada para um exame de sangue para descobrir a causa do fluido. Então, uma enfermeira lhe trouxe esperança. “Ela me disse: ‘Tenha fé. Nada é impossível para Deus’. Eu sei que Deus a colocou lá naquele dia para me dizer isso. Nunca mais a vi naquele consultório. Ela foi meu anjo naquele dia”, conta Kate.

Toda semana, Kate ia ao consultório e precisava lidar com os médicos insistindo no aborto. Kate disse que ela e a família rezaram muito e chegaram a pedir por um milagre. O parto dela aconteceu em novembro de 2018. Seu filho nasceu 100% saudável. “Os médicos ficaram chocados. Fizeram todos os exames possíveis tentando descobrir se tinha algo de errado com ele. Todos deram negativo”, ela conta feliz.

“Acredito que minha fé foi testada durante essa gravidez“, Kate refletiu. “Deus queria ver se eu creria Nele para curar nosso bebê e estou feliz por ter feito isso. Eu escolho a vida. Ontem, hoje e amanhã”, completou.

Leia também:

Após sofrer 3 abortos, mãe dá à luz gêmeas aos 50 anos

Michelle Obama faz discurso emocionante sobre aborto que sofreu: “Me senti perdida e sozinha”

4 novidades no tratamento de bebês prematuros que você precisa conhecer