Maria Lina desabafa sobre luto após morte de filho com Whindersson Nunes: “Processo longo”

Maria Lina e Whindersson Nunes perderam o filho, que nasceu prematuro, no ano passado, e desde então a influenciadora vem desabafando sobre como lida com o luto e em ambiente com mulheres grávidas

Resumo da Notícia

  • Maria Lina e Whindersson Nunes perderam o filho, que nasceu prematuro, no ano passado
  • Desde então a influenciadora vem desabafando sobre como lida com o luto e em ambiente com mulheres grávidas
  • Um ano após a partida de João Miguel, ela garantiu que viveu o luto e lida bem com o assunto atualmente

Maria Lina e Whindersson Nunes perderam o filho, que nasceu prematuro, no ano passado, e desde então a influenciadora vem desabafando sobre como lida com o luto e em ambiente com mulheres grávidas. Um ano após a partida de João Miguel, ela garantiu que viveu o luto e lida bem com o assunto atualmente.

-Publicidade-

“Sempre que eu posto foto com neném, com grávidas, em ambientes assim eu recebo mensagens de mamães que sentem carinho por mim e de alguma forma querem me acalentar porque sentem empatia pela minha história. ‘Nossa você está tão triste Maria, não te fez bem aquele ambiente, né?’.’Você está tão desanimada'”, começou ela, contando de algumas mensagens que recebe frequentemente.

Maria Lina desabafou sobre o processo de luto após a morte do filho prematuro
Maria Lina desabafou sobre o processo de luto após a morte do filho prematuro (Foto: Reprodução/Instagram @marialdgg)

Em seguida, ela esclareceu que está resolvida com essa questão: “É um assunto muito bem resolvido pra mim. Quando não era bem resolvido, eu aparecia aqui chorando, triste. Eu amo estar nesses ambientes. Eu amo grávida, amo neném. Me faz muito bem”.

Maria Lina ainda falou do difícil processo para superar a morte do filho: “É claro que não foi um processo do dia pra noite. Quando aconteceu tudo, fiquei uns dois meses sem me sentir bem vendo grávidas e bebês. Só que eu fiz muita terapia. Foi um processo muito longo de recuperação. Eu me tratei da forma certa, vivi o luto como tinha que ser vivido, da forma mais saudável possível. Terapia, médicos, minha família, Deus, meus amigos… curei isso dentro de mim”.

Por fim, ela contou que está totalmente recuperada: “Da mesma forma que era uma coisa que doía e eu mostrava para vocês, é muito importante também mostrar que também estou bem, que me recuperei dessa situação e consigo viver minha vida normalmente sem que isso me deixe magoada… se eu sentir que tem dez pessoas me criticando por falar disso e eu ajudar uma mãe a dormir com o coração mais tranquilo, eu vou falar”.