Melhores amigas realizam sonho de serem mães ao mesmo tempo por inseminação artificial

Laurren, de 34 anos, e Jess, de 36, cansadas de esperar o “homem certo” para finalmente terem filhos, decidiram ser mães solteiras juntas e se ajudar com a maternidade

Resumo da Notícia

  • Com 34 e 36 anos respectivamente, Laurren e Jess, melhores amigas, decidiram juntas realizar o sonho de se tornarem mães
  • As melhores amigas decidiram ser mães solteiras por opção e engravidaram sozinhas com doadores de esperma
  • Elas, hoje, são vizinhas e se ajudam com a maternidade da mesma maneira do que um parceiro romântico ajudaria

Com sonho de serem mães, mas sem encontrar uma pessoa especial, duas amigas, Laurren Harris, de 34 anos, e Jess, de 36, segundo o The Sun, decidiram ter filhos ao mesmo tempo e engravidaram com doadores de esperma. Em janeiro, duas meninas nasceram. Vizinhas, as melhores amigas pretendem criar as filhas juntas.

-Publicidade-

Laurren contou que aos 31 anos a amiga estava louca para ser mãe, mas assim como ela, ainda não tinha encontrado a “pessoas certa”. Em busca de um pai aos seus filhos, as amigas saíram em incontáveis encontros e tiveram relacionamentos, mas com nenhum dos homens elas tiveram o “final feliz” tão desejado, de começar a construir uma família.

Elas decidiram ser mães solo juntas (Foto: Reprodução/ The Sun)

Lutando contra o relógio biológico e sem quererem desistir do sonho de terem filhos, Jess sugeriu: “Por que não temos filhos por conta própria?”. E planejando que uma apoiaria a outra como um parceiro romântico faria, as amigas embarcaram na ideia e quanto mais elas pensavam na possibilidade da gravidez por conta própria, mais sentido fazia.

-Publicidade-

Depois de muitas pesquisas sobre os gastos de criar um filho sozinha e conhecerem a comunidade Single Mums By Choice, o que seria em português: Mães Solteiras Por Opção. Finalmente elas visitaram uma clínica de fertilidade para realizarem os testes, e casualmente em um bar começaram a pesquisar doadores de esperma. “É tão surreal que um desses homens pode ser o pai do meu filho”, disse Laurren.

A inseminação

Ambas já querendo muito engravidar, em novembro de 2018, elas decidiram os doadores de esperma e 2 meses depois Jess já estava grávida. No entanto, no mesmo dia que Jess realizou o teste de gravidez que deu positivo, Laurren foi realizar a inseminação, que infelizmente não deu certo.

Sempre positiva, mesmo não estando grávida, Laurren sempre apoiou a amiga e a ajudou em todos os momentos possíveis. Com a gravidez da Jess progredindo bem, ela relatou: “A minhã não estava tanto, em março de 2019 eu já tinha tido 3 inseminações sem sucesso e decidi começar o ‘FIV’, tomando injeções todo dia”. Dois meses depois ela ficou grávida.

Vizinhas, elas vão se ajudar durante a criação das meninas (Foto: Reprodução/ The Sun)

Passado o tempo, com a data de parto da Jess chegando, a pressão dela estava tão alta que induziram o nascimento da bebê. “Apesar dela ter passado a gravidez sozinha eu estaria lá com ela”, disse Laurren. Depois de 29 horas a menina nasceu, e incrédula Jess falou: “Ela é realmente minha?”, olhando para a pequena.

Laurren espera que a história delas inspire outras mães (Foto: Reprodução/ The Sun)

Quando Laurren estava na 38ª semana da gestação a bebê parou de crescer e o parto também foi induzido, e no dia 18 de janeiro a menina nasceu. Voltando pra casa, ela relatou que a vida de uma mãe solteira é exaustiva mas muito recompensadora. Vizinhas, as amigas e as famílias se ajudam. “Espero que a nossa história inspire outras mães. Porque ter minha filha com a minha melhor amiga tornou meu sonho realidade”.

-Publicidade-