Mulher com covid-19 invade UTI para ver filho recém nascido e precisa ser tirada pela polícia

O caso aconteceu em Campinas. A mãe deu a luz ao bebê com 34 semanas de gestação por causa do diagnóstico de coronavírus

Resumo da Notícia

  • Uma mulher infectada com covid-19 invadiu o hospital que deu à luz ao filho em Campinas para visitá-lo
  • Ela foi retirada do local por policiais
  • A mãe entrou em trabalho de parto com 34 semanas de gestação por causa do quadro de coronavírus
  • A puérpera teve alta mesmo infectada com o vírus, mas foi instruída a passar por um período de quarentena antes de rever a criança

Uma mãe em Campinas estava infectada com covid-19 quando decidiu invadir o hospital que deu à luz ao filho para visitá-lo. A mulher foi retirada do local pela polícia. O caso aconteceu em Campinas.

-Publicidade-

O Hospital informou, em nota enviada à UOL, que instruiu a puérpera a passar por um período de quarentena antes de rever o filho. Ela deu à luz a criança prematura, com 34 semanas de gestação, por conta do quadro de coronavírus.

“Por apresentar boas condições de saúde, a puérpera recebeu alta e foi comunicada pelo Hospital que, de acordo com os protocolos, não poderia ter contato ou visitar a criança até que cumprisse o período da quarentena, a fim de se evitar a transmissão da doença”, esclarece a nota. Assim, apenas o pai do bebê estava autorizado a visitá-lo.

O caso aconteceu em Campinas (Foto: Reprodução/ UOL)

A criança está internada na UTI por conta do nascimento prematuro – e não testou positivo para a covid-19. A assessoria do hospital relatou, também à UOL, que a mãe tentou invadir o estabelecimento enquanto o marido fazia registros na recepção do local.

“A mãe invadiu a catraca, sendo imediatamente barrada pelo controlador de acesso ao público que a orientou a efetuar o seu cadastro”. Assim, a mãe correu até a UTI, mesmo tendo recebido instruções para que deixasse o local. A guarda do hospital afirmou que a mulher estava de máscara e distanciada das outras crianças internadas a fim de evitar contaminação.

Por se recusar a seguir as ordens do local, a Polícia foi acionada para retirar a mãe à força. Mesmo assim, o hospital garante que preservou a saúde e integridade dos demais pacientes fazendo a higienização do local assim que a infectada saiu de lá. “Apesar de serem consideradas muito baixas as possibilidades de contaminação da forma como os fatos ocorreram”, informou a assessoria.

O hospital contou que a mãe usava máscara quando foi encontrada (Foto: Reprodução/ Unsplash)

A maternidade também declarou que fornece um serviço de constantes envios de fotos e vídeos dos bebês para mães infectadas com covid-19 e que não podem visitá-los na UTI. Além disso, também oferece tratamento psicológico para cada uma delas.