Mulher gera irmã com espermatozoide do padrasto: “Não temos do que nos envergonhar”

Em um ato de amor e carinho, como ela mesmo descreve, Hollie doou óvulo e gerou o bebê para realizar o sonho da mãe e do padrasto de uma nova gravidez

Resumo da Notícia

  • O caso aconteceu no país de Gales
  • Ela doou o óvulo e foi barriga solidária para a mãe e o padrasto
  • Hollie ficou com o coração partido com a história do casal

Hollie Summers, surpreendeu a mãe, Faye, ao se oferecer para gerar a irmã caçula. Em um relato, publicado no Daily Mail, ela explicou que sempre via a mãe chorando quando se deparava com um carrinho de bebê e que aquela cena lhe partia o coração: “Muitas vezes, eu a pegava olhando para minha filha, Arwen, agora com três anos, com um olhar de amor intenso e desesperado, que me tirava o fôlego”.

-Publicidade-
Faye tinha o sonho de ser mãe mais uma vez (Foto: reprodução / Daily Mail)

Faye é mãe de Hollie, de 25 anos, Hannah, de 27, e de Harry, de 22. Apesar de ter três filhos, ela tem o sonho de engravidar novamente. Durante a entrevista, ela contou que a vontade começou quando ela conheceu o atual marido, Andrew, em 2006. O casal tentou a gestação, mas o processo foi muito difícil. Aos 43 anos, Faye teve um aborto espontâneo. Ela chegou a congelar óvulos e durante este momento, Hollie se ofereceu para gerar o bebê a partir da barriga solidária.

“Explicamos nosso plano, de um embrião ser criado a partir do espermatozoide de Andrew e do óvulo de minha mãe. Então, eu seria a portadora gestacional”, contou Hollie quando chegou a clínica. Após o médico examinar os óvulos, eles receberam a triste notícia de que eles não eram mais viáveis.

Hollie ficou emocionada com a história de mãe e decidiu ajuda como pode (Foto: reprodução / Daily Mail)

Hollie então decidiu doar os óvulos para a mãe e o padrasto e também gerar o bebê. De início, alguns familiares acharam a ideia estranha, mas ela deixou a situação muito clara: “As pessoas poderiam perguntar se esse bebê seria minha irmã ou filha e a resposta seria sempre a mesma: qualquer bebê que eu ajudasse minha mãe a ter seria minha irmã, e nada mais. Estou tão convencida desse fato que queria contar nossa história completa aqui hoje, antes mesmo de contarmos a alguns membros de nossa própria família – para provar como o amor de uma mãe não precisa ser restringido pelos limites da biologia”.

Após 41 horas em trabalho de parto, Hollie deu à luz a sua irmã, Willow. “A adorável Willow pode ter nascido usando meus óvulos e o esperma de Andrew, mas ela tem apenas uma mãe. E certamente não sou eu”. Atualmente, a família está aproveitando cada momento com a nova integrante da família. “Não temos nada do que nos envergonhar, cada ação foi realizada com amor e carinho”, concluiu.