Mulher rebate críticas por ter “barriga minúscula” aos 8 meses de gestação: “Não me envergonho”

Desde o anúncio da gravidez em março, Aimee Turner, consultora de marketing, de 26 anos, se deparou com comentário negativos sobre o tamanho da barriga

Resumo da Notícia

  • Aimee contou que recebe muitos comentários negativos sobre o tamanho da barriga de grávida
  • O bebê está saudável e a mulher mantém uma rotina de exercícios
  • A mãe atualmente está com 35 semanas e o bebê deve nascer em outubro

Aimee Turner, consultora de marketing, de 26 anos, conta que desde o começo da gestação se deparou com comentários negativos sobre o tamanho da barriga. Ela relatou que durante uma consulta de rotina, uma enfermeira antes de aplicar a injeção olhou para a barriga dela e questionou: “Onde está a sua barriga? Como você está grávida de 22 semanas?”.

-Publicidade-
Aimee com 28 semanas de gravidez (Foto: Reprodução / The Sun)

Aquela não foi a primeira vez que Aimee sentiu vergonha da barriga pequena. “Isso me deixou preocupada por estar fazendo algo errado ou o bebê não estar se desenvolvendo bem, embora todos os exames tenham estado bem”, disse Aimee.

A mãe atualmente está com 35 semanas e o bebê deve nascer em outubro. “Eu não envergonharia uma mãe  com uma barriga grande, então por que envergonhar minha pequena barriga?”, disse. Naturalmente magra, ela conta que antes da gravidez já usava tamanho 40 e, que mesmo depois da gestação ela malha algumas vezes por semana. “Sempre fui ativa e tenho essa forma desde os 14 anos”, explica ela.

-Publicidade-

Aimee, engravidou no início deste ano. “Eu não esperava que isso acontecesse, mas estava muito animada. No início foi difícil lidar com o cansaço e o fato de que meu corpo não era mais meu. Eu não queria desistir totalmente dos exercícios, mas pesquisei e vi que podia malhar com moderação, então eu continuei indo para a academia uma ou duas vezes por semana, durante o primeiro trimestre”, afirmou.

Aimee está se preparando para receber uma menina (Foto: Reprodução / The Sun)

Como todos os pais, Aimee mal podia esperar para dar a notícia depois que o marco de 12 semanas tivesse passado. No entanto, quando ela postou uma imagem nas redes sociais, ela ficou chocada com a resposta. “Uma pessoa disse: ‘você é magra demais para ser mãe’, outra chamou minha barriga de ‘minúscula’. Doeu muito ler aquilo, tentei ignorar-los mas fiquei chateada”, disse segundo The Sun.

A mulher ainda contou que o bebê está saudável e explicou o motivo da barriga ser pequena.”Enfatizo para todos que todos os corpos são diferentes e o meu está acostumado a exercícios. Além disso, os músculos da barriga pode fazer com que o bebê se sente mais para trás, o que pode explicar por que minha barriga parece tão pequena”, explicou.

Ela ainda fala da importância do exercício durante a gestação. “O mesmo vale para aqueles que pensam que as futuras mães deveriam comer por dois. Ficar sentado no sofá e comer besteiras o dia todo não vai ajudar o bebê”. ressaltou.

“As pessoas estão preocupadas que eu esteja tentando manter minha aparência, mas não é nada disso. Eu não me sobrecarrego com exercícios e não posto quando estou cansada ou com os pés para cima, afinal quem quer ver essas histórias no Instagram?”, disse.

Quanto à dieta, Aimee insiste que está comendo mais do que nunca. “Eu costumava ser cuidadosa com o que comia, mas agora estou comendo de tudo”, diz ela. “Como o que quero quando quero. Para o almoço, estou desejando sanduíches de queijo – algo que eu normalmente não comeria”, afirmou.

Agora, com apenas algumas semanas para a data do parto, Aimee ainda está usando as roupas normais tamanho 40 e admite que parece mais ter acabado de comer uma grande tigela de macarrão do que alguém que está grávida de quase seis meses. “O mundo precisa acompanhar como nós, fãs do mundo fitness, enfrentamos os inchaços da gravidez. Esperar que todas as mulheres fiquem fora de forma e com barrigas enormes é simplesmente errado, isso é  uma visão que pertence ao século passado”, finalizou.

-Publicidade-