Naiara Azevedo decide congelar óvulos após descobrir menopausa precoce

Cantora diz que sonha em ser mãe e, já iniciou o tratamento para congelar óvulos pós descobrir em outubro do ano passado, que tinha pré-disposição para menopausa precoce

Resumo da Notícia

  • Naiara Azevedo, de 30 anos, iniciou um tratamento para congelar óvulos após descobrir em outubro do ano passado
  • Cantora tem pré-disposição para menopausa precoce (que reduz a produção de folículos drasticamente e pode levar até a falência dos ovários)
  • Naiara diz que sonha em ser mãe

Naiara Azevedo, de 30 anos, iniciou um tratamento para congelar óvulos após descobrir em outubro do ano passado, que tinha pré-disposição para menopausa precoce ( que reduz a produção de folículos drasticamente e pode levar até a falência dos ovários) e, por isso, congelou óvulos para garantir a possibilidade de ter um filho.

-Publicidade-
A cantora diz que sonha em ser mãe (Foto: Reprodução / Instagram @naiaraazevedo)

A cantora diz que sonha em ser mãe. “Descobri em outubro do ano passado que tenho pré-disposição à menopausa precoce e que por isso não posso ter um filho de forma natural. Comecei a fazer tratamento de reposição hormonal para isso e estou fazendo também um tratamento para congelar os óvulos e ter um filho no futuro”, conta em entrevista à Quem.

A vontade de ser mãe, no entanto, foi adiada. “Quando entrei na quarentena, consegui ter essa disponibilidade de horário na minha agenda para tomar as injeções, fazer ultrassom com frequência. Se o meu corpo estivesse ok, talvez eu tivesse engravidado nesta quarentena. Mas vou esperar um pouco ainda. Quando acontecer, vou ser uma mãezona”, disse.

-Publicidade-
Naiara oficializou a união com Rafael Cabral em uma cerimônia em 2016 (Foto: Reprodução / Instagram @naiaraazevedo)

Naiara ainda falou que outro desejo é voltar aos palcos. A cantora contou que muitos colegas estão passando necessidade por causa da paralisação devido a pandemia do coronavírus. “Temos que voltar logo. Não faz sentido ficar em casa sendo que as praias, restaurantes e academias estão lotados e sem distanciamento social algum. O que me impede de fazer show em lugares abertos com 30% da capacidade? Graças a Deus aqui em casa não vai faltar alimento, mas muitas pessoas que vivem do entretenimento estão passando necessidade. O valor de muitas lives, a gente direciona para essas pessoas. Temos que voltar”, ressalta.

Menopausa precoce

Algumas mulheres só começam a se preocupar com a menopausa precoce quando param de tomar anticoncepcional  e tentam engravidar. Isso porque o uso da pílula mascara os sintomas. Para evitar surpresas desagradáveis levantamos com o doutor Márcio Coslovsky, pai de Beatriz, ginecologista, especialista em reprodução humana cinco coisas que você precisa saber sobre o problema.

1 – Quando a menopausa é considerada precoce?

Consideramos que uma mulher entra em menopausa precoce, quando a última menstruação acontece antes dos 40 anos. O problema atinge 1% da população feminina adulta.

2 – Quais as causas?

A menopausa precoce pode ser primária ou secundária. Do primeiro caso fazem parte as doenças autoimunes, como lúpus; doenças crônicas, como insuficiência renal e endometriose; além da genética, como defeitos no cromossomo X. Dentre as causas secundárias estão as cirurgias pélvicas, tratamentos para câncer, como radio e quimioterapia, e o tabagismo, que podem interferir negativamente no ovário e nos óvulos. Contudo, o mais frequente é que a menopausa precoce não tenha uma causa definida.

3 – Hábitos de vida podem influir?

Sim. O cigarro e o uso de drogas podem comprometer o funcionamento do ovário. Evitar o sedentarismo e ter uma alimentação balanceada são medidas que contribuem com a fertilidade

4 – Como é o tratamento?

Não há reversão para menopausa precoce, mas é possível tratar os principais sintomas como ondas de calor, alterações de humor, ressecamento da pele e insônia, com terapia de reposição hormonal (TRH). O tratamento também ajuda a amenizar o quadro de atrofia genital ocasionada pela perda do estrogênio e da progesterona, responsáveis pela lubrificação.  Para as que pretendem engravidar, se os exames mostrarem que ainda existem óvulos em reserva, a paciente tem a possibilidade de induzir a ovulação através de medicamentos. Para aquelas que não pretendem ter um filho naquele momento, outra saída é o congelamento das células reprodutivas, que garante a juventude do óvulo, mesmo com o passar dos anos. Contudo, as chances de gestação são de 10%. As chances aumentam em até 50%, quando é realizada a implantação de óvulos de outra mulher no seu útero (ovodoação) após eles serem fertilizados em laboratório (Fertilização in Vitro – FIV).

5 – Tomar anticoncepcional pode mascarar a menopausa precoce?

Em teoria pode sim. As mulheres que fazem uso de anticoncepcionais hormonais não vão sentir os sintomas da menopausa, pois estarão recebendo a dosagem de hormônio normalmente através do medicamento. Elas só vão saber se está tudo correto se pararem de usar o anticoncepcional por um tempo e observarem seus ciclos menstruais. Por isso, é de extrema importância o acompanhamento médico especializado para quem utiliza estes tipos de contraceptivos.

Consultoria:  Dr. Márcio Coslovsky, ginecologista, especialista em reprodução humana e diretor médico da Primordia Medicina Reprodutiva.

-Publicidade-