Nike: marca é acusada de quebrar contrato com atleta por causa de gravidez e gera polêmica

Alysia Montaño perdeu o patronício ao contar sobre a gestação em 2014

(Foto: reprodução / Instagram)

No início do ano, a marca de esportes Nike fez uma propaganda criticando esteriotipos femininos, entre os exemplos usados no vídeo, Serena Williams foi a que mais chamou atenção. Na época, a atleta estava grávida e causou polêmica em misturar esporte com a gestação.

-Publicidade-

Acontece, que outro detalhe causou um alvoroço e, inclusive, está sendo motivo para a marca enfrentar uma crise nos Estados Unidos.  No dia das mães, outro comercial foi ao ar para valorizar o esporte na vida das mulheres e logo depois um vídeo publicado pelo New York Times mostra o desabafo da atleta olímpica Alysia Montaño que deu o que falar!

(Foto: reprodução / Instagram)

Nele, ela acusa a Nike de ter suspendido seu contrato depois de assumir que estava grávida e diz ser contraditorio isso ter acontecido na época e agora eles fazerem um comercial exaltando uma mãe esportista. Ela conta que a empresa parou de patrociná-la e por isso, decidiu correr pela Asics mesmo durante a gestação.

-Publicidade-

Depois de toda a polêmica, a Nike explicou que na época, quando tudo aconteceu, não tinha uma política interna para proteger essas mulheres e que isso só aconteceu em 2018. “Reconhecemos que havia uma inconsistência em nossa abordagem em torno de diferentes esportes e, em 2018, padronizamos nossa abordagem em todos os esportes, de modo que nenhuma atleta feminina seja penalizada financeiramente pela gravidez”, afirmou a marca em comunicado oficial divulgado ao jornal The New York Times.

Dá uma olhada no vídeo completo:

Leia também:

Check-list: saiba quais são os exames que você não pode deixar de fazer durante a gravidez

Como fazer teste de gravidez caseiro (e rápido!)

7 coisas para fazer antes do parto

    -Publicidade-