Gravidez

ONU afirma que a cada 11 segundos uma mãe ou um bebê morre no parto

O número decaiu conforme os anos

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

(Foto: Getty Images)

Novas estatísticas foram divulgada pela ONU nesta quinta-feira, 19 de setembro, que mostram que uma mãe morre no parto ou um bebê em seu nascimento a cada onze segundos no mundo, mesmo que, atualmente, essas tragédias estejam em declínio.

“Em países que fornecem serviços de saúde seguros, acessíveis e de alta qualidade para todos, mulheres e bebês sobrevivem e prosperam”, afirmou o chefe da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Hoje em dia, o número de crianças menores de cinco anos quem morreram – 5,3 milhões – no ano passado, caiu pela metade comparado ao início do século XXI, segundo estatísticas publicada pela ONU. Cerca de metade dessasmortes ocorre durante o primeiro mês de vida, ou seja, 7 mil recém-nascidos perderam a vida diariamente em 2018.

No mesmo período, o número de mulheres que morrem como resultado de complicações durante a gravidez ou o parto caiu mais de um terço – 295 mil em 2017 contra 451 mil em 2000. Porém ainda eram cerca de 800 por dia em 2017.

Um total de 2,8 milhões de mulheres grávidas ou em trabalho de parto e recém-nascidos morreram a cada ano e, muitas as vezes, isso pode ser evitado. “O nascimento é um evento alegre em todo o mundo, mas a cada 11 segundos um nascimento se torna uma tragédia familiar”, disse a chefe do Unicef, Henrietta Fore.

Leia também:

Vídeo mostra mãe dando à luz em casa e o parto é de tirar o fôlego

Vídeo impressionante mostra nascimento de três bebês empelicados no parto de quíntuplos

Mãe sofre psicose pós-parto e faz relato emocionante: “Me sentia vigiada. Como se ninguém confiasse em mim

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos: