Pedro Bial elogia corpo de mulheres grávidas e Miá Mello concorda: “O corpo fica no seu esplendor”

O jornalista ainda fala o que sente sobre a gravidez

A gente não vê a hora de conhecer a bebê (Foto: Vivian Fernandez/Getty Images)

Pedro Bial, pai de Théo, Marina, Ana e José Pedro, está esperando por mais um bebê. Ele e a esposa, Maria Prata, deram a notícia de que a família vai aumentar no início do mês de junho. A bebê será a segunda filha do casal e a gente não vê a hora de conhecer a menina.

-Publicidade-

E com uma mulher grávida em casa, o jornalista chamou a atriz e comediante Miá Mello para conversar e falar um pouco mais da peça que ela está estrelando, Mãe Fora da Caixa. Só que durante a conversa sobre gestação e o que acontece com a mulher nesse período, Bial abriu o coração e falou como enxerga a mudança do corpo na gestante.

“Tem uma pesquisa que fala sobre o corpo humano e quando ele chega no seu limite. E eles deram exemplos assim: um maratonista depois de 50km, um alpinista e uma mulher grávida. Eu acho que é uma das coisas mais extremas que o corpo humano faz. Afinal o corpo da gestante está abastecendo duas pessoas”, começa.

-Publicidade-

Mas logo é interrompido por Miá, a atriz também fez questão de elogiar e contar a sua experiência. “O corpo fica no seu esplendor quando está grávida. Eu fiquei maravilhosa, não tive grandes problemas. O cabelo fica maravilhoso, a pele ótima”, disse.

E aí Bial confessou: “Acho mulher grávida um tesão! Acho muito legal”. Acontece que por mais que algumas possam interpretar da maneira errada, ele estava falando sobre a beleza no corpo e como organismo funciona no seu máximo, o fato de gerar uma vida, alimentar, respirar por dois e tudo mais.

Fala Miá

A gente conversou com a atriz durante uma live no nosso estúdio em parceria com a Grão de Gente e ela falou um pouco mais sobre a experiência da amamentação e da maternidade, afinal ela tem dois em casa, né!


“Ser mãe também cansa”

Maternidade é uma tarefa que você encara para o resto da vida. A peça “Mãe Fora da Caixa” estrelado pela atriz Miá Mello, conta a história de uma mãe que não tem medo de compartilhas as alegrias e as tristezas da maternidade. O espetáculo que estreou no dia 12 de julho, no Teatro Fashion Mall, no Rio, vai encantar as mães de plantão!

Com muito humor, a atriz leva o público á gargalhadas interpretando os dilemas que envolvem a maternidade. A peça traz reflexões maternas e sobre a mulher que nasce ao dar à luz ao filho, abordando temas como: amamentação, a volta da vida sexual, as mudanças que acontecem com o corpo e com o psicológico e os julgamentos da sociedade.

Com direção de Joana Lebreiro e texto original de Cláudia Gomes e o espetáculo é baseado no best seller de Thaís Vilarinho que é conhecida nas redes sociais por mostrar o lado real e não-maquiado da maternidade. A ideia de transformar a livro em teatro foi do ator Pablo Sanábio que se deparou com muitas perguntas não respondidas depois de se tornar pai. Inspirado, ele decidiu criar um monólogo sobre essa mulher que crescia, aprendia e se tornava mãe conforme o filho vai crescendo.

A paulistana de 38 anos, admitiu que se sentiu aliviada ao fazer a peça. “Finalmente, vislumbrei a possibilidade de colocar para fora tudo o que sinto acerca dessa temática. Morreria sufocada se não fizesse essa peça”, disse ela ao jornal O Globo. Miá é mãe de Nina, de 10 anos e de Antônio de quase dois anos.

(Foto: @andrewanderley/ Reprodução Instagram @miamello)

A vida imita a arte ou a arte imita a vida? Miá diz que a peça não é sobre a vida dela, mas que poderia. Casada há seis anos com o diretor Lucas Melodurante a peça a personagem sai de cena e entra a vida pessoa da mãe. “Acho lindo quando acontece essa costura com a vida real, e o público fica na dúvida sobre o que é mesmo realidade ou não”, contou Miá.

“Para mim, é libertador dizer que ser mãe também cansa. Cansa muito! Mas parece que ainda temos medo de falar isso… Por quê? Eu mesma digo isso agora, nesta entrevista, para depois pensar: “Ai, será que vão achar que não sou boa mãe?”. Está enraizado na gente o fato de termos que falar que os filhos são ótimos, lindos, maravilhosos e que trazem muito amor, muito orgulho e que movem descobertas. Sim, eles são tudo isso. Mas também geram muita angústia, muito cansaço, muito choro”, desabafou Miá.  O espetáculo já tem uma temporada prevista para São Paulo, mas de depender da atriz a peça vai se desdobrar em outros projetos.

-Publicidade-