Gravidez

Pessário: conheça o dispositivo que pode ajudar a evitar parto prematuro

Ouvimos uma mãe que contou com o recurso durante sua gravidez de gêmeos

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

pessario

O pessário pode ser usado em gestantes com colo do útero curto (Foto: Shutterstock)

A gerente de marketing Ana Paula Almeida, mãe de Pedro, de 6 anos, e de Giovanna e Rafael, de 2 anos, passou por uma gravidez de risco com os gêmeos. Ela teve um problema de colo de útero curto, que ocorre quando essa área mede menos de 2,5 cm até a 24ª semana de gestação, o que gera um risco de parto prematuro.

Como era uma gestação gemelar e depois do primeiro filho a Ana Paula teve dois abortos espontâneos, sua médica ficou de estudar uma alternativa para evitar que os bebês nascessem muito antes do tempo, já que com 4 meses de gestação ela ficou sabendo do problema. A opção apresentada foi o pessário, um anel cônico, na forma de um donut, que é feito de silicone. Apesar de nunca ter ouvido falar sobre o método que “fecharia” o seu colo do útero, Ana ficou animada com a possibilidade.

De acordo com a ginecologista e obstetra Graciela Morgado, quando o diagnóstico de colo curto ou trabalho de parto prematuro é feito tardiamente, o pessário é a alternativa no lugar da cerclagem, procedimento cirúrgico que “costura” o colo do útero e é indicado a partir da 12ª semana.

“O uso de pessário no consultório é rotineiro, porém requer uma indicação adequada e controle rigoroso desta gestante durante todo o pré-natal. Já vivenciei muitas histórias com final feliz, principalmente com bebês a termo, isto é, nascido aos 9 meses”, afirma a médica.

família Ana

Ana e os filhos Giovanna, Pedro, Rafael e o marido (Foto: Arquivo pessoal)

O dispositivo é comercializado no Brasil e o médico o encomenda. O procedimento  pode ser feito em consultório mesmo, sem anestesia e de forma rápida. A peça é in