Pré-natal odontológico: saiba a importância, como fazer e por que a saúde do bebê começa na barriga

Durante a gravidez, marcar algumas consultas com o dentista é muito importante e faz toda a diferença! Cuidar da higiene bucal é indispensável tanto para a saúde da mãe, como a do bebê

Resumo da Notícia

  • Fazer o pré-natal odontológico é importante para a saúde da mãe e do bebê
  • Durante as consultas, o especialista irá aconselhar sobre a higiene bucal e até mesmo amamentação
  • Ao longo de toda a gravidez, pode ser recomendado uma ou duas visitas ao dentista

Você já ouviu falar em pré-natal odontológico? Esse acompanhamento com o dentista é superimportante para a saúde bucal na gravidez e faz toda a diferença. Além disso, a prevenção é essencial para prevenir cáries, extração dentária e infecções, que podem prejudicar o bebê.

-Publicidade-

Para entender mais sobre como o pré-natal odontológico funciona, a importância do acompanhamento e quando deve começar a ser feito, conversamos com a odontopediatra do Dentista de Criança, Profª Dra. Thelma Parada (CROSP 74771), embaixadora da Pais&Filhos e mãe de Guilhermina.

Quando começar o pré-natal odontológico

Esse acompanhamento pode (e deve!) acontecer desde a descoberta da gravidez, mantendo-se periodicamente de acordo com a recomendação do dentista. “Costuma ser mais comum no segundo trimestre da gestação, porque é um período em que já passaram os enjoos, trazendo mais conforto. Então é um momento legal”.

Durante a gravidez, o pré-natal odontológico é indispensável para a saúde da mãe e do bebê (Foto: iStock)

Quantas consultas são necessárias durante a gravidez?

Depende! Segundo a especialista, geralmente uma ou duas consultas são necessárias no pré-natal odontológico. Vale lembrar ainda que o dentista irá avaliar cada caso a parte, podendo haver mais ou menos consultas dependendo dos procedimentos. “Existem mães que precisam ir toda semana, uma vez, mas geralmente duas consultas são importantes e essenciais nesse período”.

O que faz parte do pré-natal odontológico?

Durante as consultas, o especialista irá avaliar a condição de saúde bucal da mãe e questões de higienização. “As vezes, a grávida costuma enjoar e vomitar por causa da pasta de dente. Então, realizamos a parte da prevenção, higienização e escovação para evitar as doenças e resolver os problemas instaurados”, conta Thelma Parada.

Apesar de alguns problemas serão resolvidos ainda na gravidez, outros precisar ser adiados ou controlados temporariamente, mas isso cabe ao dentista. “No pré-natal, vamos fazer também os aconselhamentos de amamentação, de higienização da boca da mãe e do bebê, entender em que contexto aquele bebê está vindo e como podemos através da saúde bucal ajudar a família. Tudo isso precisa ser orientado”.

Geralmente, uma ou duas consultas com o dentista são necessárias na gravidez (Foto: freepik)

Os problemas bucais da mãe podem afetar o bebê?

Sim. Na gravidez, as mulheres podem apresentar tanto problemas periodontais (na gengiva), como um dente do siso, cáries, tratamento ortodôntico ou a restauração de um dente caído. Mas, vale lembrar que a gestação não traz problemas odontológicos e as mães devem procurar por um especialista, sem precisar aguentar a dor!

“O grande problema é que se a grávida estiver com uma infecção, ou seja, uma grande presença de bactérias, essa quantidade pode acarretar complicações na gravidez. Mães com problemas bucais severos podem vir a ter bebês abaixo do peso e até mesmo partos prematuros. Por isso, é muito importante realizar o pré-natal odontológico”, reforça Thelma.

Como cuidar da saúde bucal durante a gravidez?

Na gravidez, os cuidados com a saúde bucal devem ser redobrados. Por isso, sempre escove os dentes após as refeições, preferivelmente com um creme dental com flúor. Nada de deixar de lado o fio dental, ele também deve ser usado, pelo menos, uma vez ao dia. Para manter os dentes e gengivas saudáveis, mantenha uma dieta balanceada e evite o consumo excessivo de açúcar.