Primeiros sintomas de gravidez: 7 sinais de que você pode estar esperando um bebê

Antes dos dois risquinhos aparecem no teste, o corpo começa a dar sinais de que ele está se preparando para receber um novo ser. Veja quais são os primeiros sintomas de gravidez que você pode esperar ter O

Resumo da Notícia

  • Os dois risquinhos no teste de gravidez não são o primeiro sinal de uma gravidez
  • Muito antes disso, o corpo já começa a mudar (ainda que sutilmente) para se adaptar e gerar aquela nova vida
  • Veja os primeiros sintomas de gravidez que você pode ter antes do atraso de menstruação

Planejada ou não, a gravidez traz uma série de mudanças para o corpo da mulher muito antes do teste ficar positivo. Logo nos primeiros momentos após a concepção, o organismo e os hormônios daquela futura mãe já começam a se adaptar para receber a nova vida que será gerada ao longo dos próximos nove meses.

-Publicidade-

Muito além dos clássicos sintomas iniciais de gravidez que muita gente conhece – e também são altamente retratados em filmes, livros e novelas, – existem outros sinais que apontam que algo de diferente está acontecendo e dão as pistas de que vem um bebê por aí. Aqui, te mostramos quais são os primeiros sintomas de gravidez que você pode experimentar.

Corrimento rosado

O implante do óvulo no revestimento do útero ocorre cerca de quatro semanas após a gravidez, à medida que o óvulo fertilizado se fixa à sua parede uterina. Se você notar uma pequena quantidade de sangramento de cerca de uma semana a 10 dias após a concepção, semelhante a um corrimento rosado, a causa é provavelmente o sangramento de implantação e não é nada para se preocupar.

Muito antes do teste de gravidez dar positivo, o corpo começa a dar sinais de que vem bebê aí
Muito antes do teste de gravidez dar positivo, o corpo começa a dar sinais de que vem bebê aí (Foto: Getty Images)

Cólicas

As cólicas, cujo principal sintoma são dores pélvicas, normalmente são atreladas à menstruação – mas esse incômodo pode estar relacionado com outros fatores, como questões gastrointestinais, urinárias, ovulação e problemas como miomas, pólipos, síndrome miofascial, endometriose e adenomiose.

A dor da cólica pode ser relativa para cada mulher e varia conforme a percepção dela: pode ser um peso, uma pontada, uma sensação de queimação – cada organismo reage de maneira diferente ao problema, então as sensações não são iguais em todos os indivíduos.

E, pode não parecer, mas esse é um dos sintomas mais comuns no início da gravidez e pode ser confundido com a dor da menstruação. Apesar da semelhança, o sangramento não chega. Essa dor acontece normalmente logo no início da gestação e está relacionada à implantação. Veja mais sobre quais são os tipos de cólicas e o melhor tratamento para cada uma delas.

Mudança de cor nas aréolas

O momento em que a mudança de cor nos mamilos e aréolas acontece varia muito. Para algumas mulheres, a mudança é perceptível logo de cara, mas já para outras, pode não ser notado. “Tom de pele e número de gestação são alguns dos fatores que influenciam nessa percepção”, explica Cinthia Calsinski, mãe de Matheus, Bianca e Carolina, enfermeira obstetra, consultora de amamentação e colunista da Pais&Filhos. Apesar de ser mais notada após o parto, a coloração pode mudar logo no início da gravidez. Isso acontece por conta de estímulos hormonais, que chegam até mesmo a influenciar na percepção das primeiras mamadas do recém-nascido.

Isso acontece porque, logo após o nascimento, os bebês enxergam em preto e branco então, a partir do formato redondo, as aréolas escurecidas o atraem para a amamentação. “Sem contar o cheiro de colostro e leite, que associado a estes fatores tornam o ambiente ainda mais convidativo”, comenta a especialista.

Alguns meses após o parto, a coloração escura dos mamilos e seios tendem a desaparecer sozinhos e voltarem ao normal. Em média, Cinthia explica que na maioria dos casos a tendência é que o clareamento aconteça em aproximadamente três meses. Mas vale lembrar que isso pode depender de cada gestação e de cada mulher! Entenda mais sobre as mudanças que acontecem nos seios durante a gravidez.

O escurecimento das aréolas dos seios é um dos sinais mais marcantes de uma gestação. Esse sintoma de gravidez pode aparecer no início ou depois de um tempo, depende do organismo da mulher
O escurecimento das aréolas dos seios é um dos sinais mais marcantes de uma gestação. Esse sintoma de gravidez pode aparecer no início ou depois de um tempo, depende do organismo da mulher (Foto: Shutterstock)

Dor nas costas

A dor nas costas costuma ser bem frequente durante a gestação. Embora seja uma fonte de sofrimento, a dor geralmente não é um sinal perigo para a mãe ou bebê, porém alguns casos merecem sua atenção. Esse sintoma costuma estar mais presente no final da gestação, quando a barriga da mulher já está maior e pesada, mas algumas pessoas podem sentir como se fosse uma cólica abdominal mais funda. Veja 4 dicas para entender o motivo da dor nas costas e o que fazer.

Enjoo matinal

Os enjoos podem aparecer entre a 5ª ou 6ª semana de gestação, durando até a 12ª semana, mas não é uma regra! Em alguns poucos casos, eles chegam a persistir até a 18ª semana da gravidez, podendo durar até o terceiro trimestre. As queixas ainda chegam a ser das mais diversas, desde mulheres que não sentiram nada, a enjoos leves e por curtos períodos, até vômitos frequentes. Mas vale lembrar ainda que apesar de incômodos, eles são normais!

“Os enjoos acontecem por causa dos hormônios produzidos pelo bebê, conforme ele se desenvolve. Então o material embrionário leva o organismo a produzir o Beta HCG e a progesterona. Para a maioria das mulheres, os sintomas são relacionados ao aumento progressivo desses hormônios”, explica o nosso colunista, Dr. Igor Padovesi, pai de Beatriz e Guilherme, que é ginecologista e obstetra. Veja 8 dicas de ouro para amenizar os enjoos matinais.

Desejos por comidas específicas ou mudança de gostos

Não é incomum ter uma mudança nas preferências de paladar depois de engravidar. Pode acontecer de que a mulher, subitamente, mude de opinião a respeito de gostos alimentares. Aquilo que menos gosta pode se tornar a melhor coisa do mundo, e vice-versa. Vale o lembrete: ter uma alimentação equilibrada é fundamental para a saúde da mãe e do bebê.

Deu vontade de comer uma coisa muito específica ou seu gosto por alimentos mudou? Esse é um dos primeiros sintomas de gravidez!
Deu vontade de comer uma coisa muito específica ou seu gosto por alimentos mudou? Esse é um dos primeiros sintomas de gravidez! (Foto: Freepik)

Pele acneica

Com as mudanças da gravidez, todos os sistemas do organismo são afetados de alguma maneira, inclusive a pele. Segundo Heloisa Olivan, bioquímica e cosmetologista do Instituto Olivan, mãe de Matheus e Helena, isso ocorre por causa do turbilhão hormonal. “Grandes elevações de estrogênio, progesterona, beta-HCG, prolactina e uma variedade de hormônios e mediadores alteram completamente as funções do organismo. Essas modificações podem acarretar em disfunções estéticas, como o melasma gravídico, estrias, alterações anexais (pelos, unhas e cabelos) e de glândulas sudoríparas e sebáceas”, explica.

Além disso, as mudanças na secreção sebácea também favorecem para o aparecimento da acne na gravidez. “De forma geral, a acne se origina devido ao acúmulo do óleo produzido pelas glândulas sebáceas, que em vez de ser eliminado pelos poros, acaba obstruindo o folículo. Em companhia de micro-organismos como o Propionibacterium acnes (P. acnes), ocorrem um processo inflamatório local, que pode gerar marcas e cicatrizes, além de problemas psicológicos relacionados com a autoestima”. Veja como prevenir e o melhor tratamento para a acne durante a gravidez. 

Para continuar lendo a matéria

Coloque seu e-mail aqui. Boa leitura!