Sintomas da gravidez: o que esperar de cada semana da gestação

Um filho vem junto com várias mudanças no corpo e no humor da mãe. Mas não sofra por antecedência! Separamos uma lista com o que você pode esperar em cada semana e sintomas pontuais de cada trimestre da gestação

Resumo da Notícia

  • A gestação vem acompanhada de uma série de mudanças
  • Para se preparar, é bom saber o que esperar de cada semana
  • Veja uma lista de sintomas que veem com cada semana da gravidez

Durante a gestação, seu corpo experimenta uma série de mudanças, desde a sensibilidade nos seios no primeiro trimestre às dores nas costas no terceiro. Para que você consiga se preparar para o que está por vir, aqui está uma lista de sintomas de gravidez, passando por todas as semanas:

-Publicidade-
Deu positivo, parabéns! Você está oficialmente grávida e vai começar a sentir sintomas novos a cada trimestre (Foto: Getty Images)

Semana 1

Você ainda não está tecnicamente grávida, pois os médicos calculam a data do parto a partir do primeiro dia da sua última menstruação. Você experimentará os sintomas típicos da menstruação: sangramento, cólicas, seios doloridos, alterações de humor, etc.

Semana 2

A ovulação ocorre durante a segunda semana. Seu ovário irá liberar um óvulo maduro que viaja para a trompa de Falópio, onde aguarda a fertilização com esperma. Os sintomas da ovulação incluem pontadas de dor abdominal inferior, sensibilidade nos seios, secreção escorregadia que se assemelha à clara do ovo e aumento da temperatura corporal basal.

-Publicidade-

Semana 3

Durante a terceira semana, o óvulo fertilizado se implanta no revestimento uterino. Algumas mulheres apresentam cólicas abdominais leves ou manchas claras, conhecidas como “sangramento de implantação”. Chame seu médico se você estiver sangrando muito ou tiver dor intensa; isso pode indicar uma gravidez ectópica em que o embrião foi implantado fora do útero (geralmente na trompa de Falópio).

Semana 4

Seu teste de gravidez deu positivo – parabéns! Sensibilidade nos seios, um dos primeiros sinais de gravidez, pode fazer com que seu sutiã fique ainda mais desconfortável neste momento. Algumas mulheres também apresentam olfato ou paladar intensificados, fadiga, constipação, inchaço e alterações de humor. Mas não se preocupe se você não tiver nenhum sintoma de gravidez; eles podem levar algumas semanas extras para aparecer.

Semana 5

Mudanças de humor induzidas por hormônios trazem uma onda de sentimentos durante a quinta semana. Suas emoções vão mudar de felicidade para depressão e raiva, sem nenhuma razão aparente. Outros sintomas iniciais da gravidez – como fadiga e sensibilidade mamária – provavelmente também persistirão.

Saiba o que esperar! (Foto: Getty Images)

Semana 6

Para algumas mulheres, a sexta semana traz um dos sintomas mais temidos: enjoo matinal (embora possa começar no decorrer da gravidez). Seu olfato aguçado pode exacerbar ainda mais esse mal-estar, que prepara o terreno para ânsias e aversões por comida. O enjoo matinal pode durar até o segundo trimestre, por isso é melhor encontrar maneiras de lidar com ele. Algumas mulheres encontram alívio comendo refeições menores, ingerindo gengibre ou evitando certos alimentos desencadeadores.

Semana 7

A micção frequente é outro sintoma no início da gravidez. É causado por alguns fatores: o hormônio da gravidez hCG, o crescimento do útero comprimindo a bexiga e os rins trabalhando com mais força para eliminar os resíduos. Planeje muitas pausas para ir ao banheiro durante sua próxima ida ao cinema!

Semana 8

Os sintomas de sua gravidez provavelmente apareceram com força total agora: náusea, dor nos seios, fadiga, micção frequente, alterações de humor, inchaço, etc. Outro sintoma incomum é saliva extra na boca, que às vezes dura até o final do primeiro trimestre. Algumas mulheres também sentem dores de cabeça por surtos hormonais associados à abstinência de cafeína, estresse e desidratação.

Semana 9

Você sabia que a gravidez afeta seu sistema digestivo? Muitas mulheres sofrem de prisão de ventre e excesso de gases, além da náusea que acompanha os enjoos matinais. Não se preocupe – muitos desses sintomas gastrointestinais passam após o primeiro trimestre.

Semana 10

Você está brilhando? Algumas mulheres apresentam o “brilho da gravidez” radiante no primeiro trimestre, enquanto outras sofrem de acne induzida por hormônios. Você também notará seus seios – e sua barriga – ficando maiores a cada semana.

Semana 11

A protuberância do bebê pode causar dores e cólicas ao redor do abdômen. Essa dor pode ser levemente desconfortável ou extremamente dolorosa. Além do mais, uma secreção clara em sua roupa íntima sinaliza que seu corpo está tentando eliminar bactérias.

Sintomas da gravidez (Foto: reprodução / Getty Images)

Semana 12

Você sabia que o volume sanguíneo aumenta cerca de 50% durante a gravidez? Um efeito colateral são as veias visíveis na pele, que são especialmente visíveis em mulheres de pele clara.

Semana 13

Conforme você se aproxima do final do primeiro trimestre, muitos dos primeiros sintomas da gravidez diminuirão. Você pode notar, entretanto, que se sente tonta ao longo do dia. Você pode agradecer às mudanças hormonais, à redução do fluxo sanguíneo e à redução da pressão arterial por esses episódios de tontura. Combata-os respirando fundo com a cabeça entre os joelhos.

Semana 14

Você está oficialmente no segundo trimestre de gravidez! Muitas mulheres relatam aumento do apetite, energia renovada e maior desejo sexual durante as semanas seguintes. Aproveite as vantagens deste trimestre “bom”, iniciando uma rotina de exercícios aprimorada pelo médico e preparando sua casa para o bebê!

Semana 15

O segundo trimestre vem com alguns sintomas estranhos. Você pode sentir nariz entupido (devido a um aumento de sangue nas membranas mucosas), cãibras nas pernas e gengivas sensíveis. Como o hormônio relaxina afrouxa os ligamentos, você também pode se sentir ainda mais desajeitada nesta fase da gravidez.

Semana 16

Cerca de 90% das mulheres grávidas apresentam escurecimento da pele ao redor dos mamilos, parte interna das coxas, axilas e umbigo. Às vezes, o escurecimento se estende às bochechas e ao nariz (“a máscara da gravidez”) – especialmente se você tiver uma pele mais escura.

Semana 17

Dores nas costas são inevitáveis ​​durante a gravidez (você pode agradecer aos hormônios da gravidez mais uma vez!). E se você está se sentindo mais esquecida do que o normal, culpe o chamado “cérebro de grávida” que muitas mulheres experimentam. Além disso, muitas futuras mães começam a sentir o bebê chutar por volta das semanas 16 a 25, então fique atenta!

Semana 18

A essa altura, sua barriga realmente parece de grávida – e seus seios incharam para se preparar para a amamentação. Espere ganhar peso regularmente até o parto (geralmente cerca de meio quilo por semana). Algumas estrias podem aparecer à medida que você engorda rapidamente.

Os chutes aparecem com maior frequência (Foto: Getty Images)

Semana 19

Durante o segundo trimestre, algumas mulheres apresentam azia, pois os hormônios da gravidez relaxam os músculos do esfíncter esofágico inferior (LES). Tente fazer refeições menores, mantendo-se em pé depois de comer e evitando qualquer coisa ácida, gordurosa ou picante. A constipação também pode ocorrer quando o bebê pressiona seus intestinos.

Semana 20

A esta altura, seu filho pode estar chutando feito um jogador de futebol! Os chutes parecem vibrar em seu estômago. Também são comuns durante esse período cãibras nas pernas, inchaço nas mãos e nos pés, olhos secos, veias varicosas e dificuldade para dormir.

Semana 21

Embora você possa ter sentido dor no ligamento redondo – fibra muscular que vai do útero até a vagina – por um tempo, ela tende a aumentar conforme o bebê cresce. Você sentirá também em seu quadril, virilha e abdômen à medida que se esticam para acomodar seu útero. Isso também pode exercer pressão sobre os pulmões, causando falta de ar.

Semana 22

Embora você esteja constantemente ganhando peso, provavelmente está mais bonita do que nunca! A gravidez geralmente traz cabelos grossos e brilhantes e unhas de crescimento rápido, pois seu corpo estoca nutrientes extras. Mas você também pode ficar com a pele seca e irritações no estômago, uma vez que está constantemente se esticando e expandindo.

Semana 23

Sua barriga sempre crescente pode transformar um umbigo “interno” em um “externo” – mas provavelmente ele voltará ao normal após o parto. Durante esse tempo, você possivelmente continuará a lidar com cãibras nas pernas, cérebro de grávida, dores nas costas, aumento de secreção, constipação, dores de cabeça, estrias e outros sintomas de gravidez no segundo trimestre.

Semana 24

Enquanto algumas mulheres ainda podem ter impulsos sexuais elevados, outras notam uma diminuição da libido. Eles podem se sentir muito doloridas e cansadas ​​para fazer a ação. Outros sintomas de gravidez incluem formigamento nas mãos, sangramento nas gengivas, bem como ronco devido a membranas dilatadas e inchadas e ganho de peso durante a gravidez.

Semana 25

Suas mãos e dedos estão formigando? Você pode estar sofrendo de síndrome do túnel do carpo, que ocorre devido ao inchaço e à retenção de líquidos. Essa sensação de entorpecimento deve desaparecer após o parto. Nesse meio tempo, evite dormir sobre as mãos e tente sacudir os pulsos ao longo do dia.

Semana 26

O sono pode não vir facilmente quando você se aproxima do terceiro trimestre, seja por causa da ansiedade, cãibras nas pernas ou micção frequente. Você também pode sentir coceira nas mãos e nos pés. A coceira leve geralmente é benigna e pode ser tratada com anti-histamínicos, pomadas ou loções calmantes. Mas a coceira intensa pode sinalizar uma doença hepática, que precisa de cuidados médicos.

As estrias vão apárecer em algum momento (Foto: Getty Images)

Semana 27

Como se dores nas costas e cãibras nas pernas não bastassem, algumas mulheres têm hemorroidas durante o segundo trimestre. Essas veias inchadas e com coceira aparecem no reto devido ao aumento do fluxo sanguíneo – e podem piorar com constipação. Alivie a dor e o sangramento com compressas de gelo.

Semana 28

Bem-vindo ao terceiro trimestre! Ao se aproximar da linha de chegada, você começará a se sentir fisicamente exausta e desconfortável. Dores são comuns, não se assuste!

Semana 29

Enquanto seu corpo se prepara para a amamentação, você pode notar o vazamento de colostro amarelado de seus seios. Este fluido serve como um precursor do leite materno e ajuda o corpo do seu filho a se ajustar à vida fora do útero.

Semana 30

A coceira, inchaço, dor e azia ainda não diminuíram. Provavelmente, suas estrias também estão ficando mais pronunciadas. Essas listras vermelhas ou rosas não podem ser evitadas, mas irão desbotar significativamente após o parto.

Semana 31

Você ficou aliviada em deixar alguns sintomas do primeiro trimestre da gravidez pra trás, mas alguns deles voltaram. Por exemplo, seus seios ficam sensíveis enquanto se preparam para a amamentação, você precisará fazer xixi com frequência por causa da pressão da cabeça do bebê contra sua bexiga, e você fica extremamente exausta com o mínimo esforço. Aguente firme – você só tem algumas semanas pela frente!

Semana 32

Após 20 semanas de gravidez, seu corpo pode produzir contrações de “treinamento” chamadas Braxton Hicks. Eles são caracterizados por um endurecimento esporádico do útero – e aparecem com mais frequência conforme a gravidez avança. As contrações de Braxton Hicks geralmente duram entre 30 segundos e dois minutos e irão parar se você mudar de posição. Chame seu médico se sentir contrações que ficam mais fortes e frequentes; você pode estar entrando em trabalho de parto prematuro.

Semana 33

Seu bebê está ficando maior e ainda pressiona seus órgãos internos. O resultado: uma bexiga gotejante, falta de ar, azia e desconforto geral.

Semana 34

Você tem apenas mais algumas semanas para suportar os sintomas da gravidez, sejam eles dores nas costas, prisão de ventre, vazamento nos seios, hemorroidas, visão embaçada, fadiga, dores de cabeça, inchaço ou azia. Você também sentirá regularmente o bebê chutando dentro da sua barriga.

Semana 35

Conforme o trabalho de parto se aproxima rapidamente, você notará contrações de Braxton Hicks mais regulares. Certifique-se de saber como diferenciar essas dores práticas das contrações reais. Seu ganho de peso também pode começar a estagnar por volta da semana 35, e a insônia provavelmente está com força total.

Semana 36

Seu filho está em movimento! Cerca de duas a quatro semanas antes do parto, seu bebê começará a “cair” na parte inferior da pelve (também chamado de clareamento ou engajamento). Isso tirará um pouco da pressão de seus órgãos internos, permitindo que você respire com mais facilidade.

O parto está se aproximando (Foto: Getty Images)

Semana 37

A nova posição do seu filho pode causar desconforto pélvico e pressão abdominal. Você pode notar uma pequena mancha após o sexo, mas não deve se preocupar – isso é provavelmente o resultado de seu colo do útero sensível e aumentado. (Ligue para seu médico se você estiver sangrando muito, pois isso pode indicar um problema de placenta).

Semana 38

Por volta da semana 37 ou 38, a maioria das mulheres “perde o tampão mucoso”. Em outras palavras, há uma bola de ‘tecido’ que bloqueia o colo do útero para proteger o bebê dos germes. É liberado cerca de duas semanas antes do parto e se parece com uma secreção rosa espessa ou tingida de sangue.

Semana 39

Se a bolsa estourar, você notará uma umidade na perna. Outros sinais iniciais de trabalho de parto incluem contrações regulares, pressão pélvica, dor incômoda nas costas e uma sensação de inquietação. O parto prematuro tende a durar horas; muitos médicos recomendam ir ao hospital quando as contrações vêm a cada cinco minutos, duram um minuto e continuam por uma hora (a regra 5-1-1).

Semana 40

Você continuará experimentando sintomas de gravidez como insônia, inchaço, micção frequente e desconforto pélvico até o bebê chegar. Se você programou uma indução ou cesariana, pode acontecer nos próximos dias ou semanas.

Semana 41

Um bebê atrasado pode causar ansiedade e inquietação – mas aguente firme e observe os sinais de trabalho de parto. Seu pequeno estará aqui em breve!

Semana 42

A maioria dos recém-nascidos nasce dentro de duas semanas da data prevista, mas se o médico estiver preocupado, ele pode recomendar a indução do parto. Entretanto, esteja atenta aosnt sinais de trabalho de parto!

-Publicidade-