Gravidez

Tatá Werneck vai às lágrimas ao falar sobre gravidez em seu programa: “Me sinto muito culpada”

Grávida da primeira filha, a atriz sempre fala sobre os perrengues que tem passado com a gestação e seus medos para se tornar uma boa mãe

Jennifer Detlinger

Jennifer Detlinger ,Filha de Lucila e Paulo

(Foto: Reprodução/Instagram)

Tatá Werneck voltou com tudo com a quarta temporada do programa Lady Night. Em um teaser publicado em seu Instagram na terça-feira, 16 de julho, a humorista mostrou uma parte da entrevista que fez com Taís Araújo.

Durante a gravação do programa, as duas abriram o coração sobre medos da maternidade e acabaram se emocionando muito ao conversarem. Grávida da sua primeira filha, Tatá sempre fala sobre os perrengues que tem passado com a gestação e seus medos para se tornar uma boa mãe. A apresentadora aproveitou a oportunidade e perguntou se Taís tinha enfrentado alguma crise ao precisar deixar os filhos para trabalhar.

“O João chorava muito e no aniversário dele de um ano, por exemplo, eu tava gravando metida a ‘fortona’ e, no meio da cena, comecei a chorar. As pessoas começaram a perguntar e eu disse ‘Meu filho faz um ano hoje e eu tô aqui’. Porque eu não pedi esse dia de folga, sabe?! A gente não pede e vai atropelando as coisas. Eu podia ter pedido aquele dia, mas não pedi e me arrependi muito“, respondeu Taís, mãe de João Vicente e Maria Antônia.

(Foto: Reprodução / Instagram)

O papo continuou e Taís também compartilhou que não conseguiu amamentar a filha. “A Maria Antônia eu não consegui amamentar. Eu tive uma infecção renal e precisei tomar antibiótico no final da gravidez, por isso, não iria poder dar de mamar. O problema é que descobri isso na hora que fui parir. Quando eu fui tentar dar o peito, ela não aceitava. Aí era Maria Antônia chorando de um lado e eu chorando de outro”, diz emocionada.

“Foi horrível não conseguir amamentar. Quando eu fui tentar, ela já não quis mais, aí amor, foi ela chorando do lado e eu do outro. Até que minha irmã virou pra mim e falou ‘Cara, deixa de bobeira, não é isso que vai criar sua relação com seu filho. Você vai criar vínculos com a sua filha de outra maneira. Você tá ficando deprimida, mas precisa estar bem para a sua filha’… Só que ninguém entendia que a mamada era fundamental pra mim. Eu queria aquilo e me sentia muito culpada de uma coisa que eu não tinha culpa nenhuma“, contou.

Tatá aproveitou o momento e também e abriu seu coração. “Eu me sinto muito culpada também. A gente não sabe como agir, sempre vamos errar de alguma maneira. Eu, por exemplo, tô gravando passando mal e já saio daqui para fazer o ultrassom, com medo de ter exagerado no palco. Aí falam: ‘Porque você não abre mão de trabalhar?’. Eu não quero, mas ao mesmo tempo não quero perder nada da minha filha e morro de medo de que tipo de mãe eu vou ser. Se eu vou conseguir não gerar traumas na minha filha. Eu só quero facilitar“, completou.

Leia também: 

Taís Araújo abre o coração sobre culpa que sentiu por não poder amamentar a filha caçula

Amigos da escola não aparecem em aniversário e vizinhos dão festa para menino

Henrique Fogaça comemora aniversário da filha com foto e fala sobre a doença: “Juntos pela epilepsia”