Thaeme recebe vacina da covid-19 na reta final da gravidez

A cantora usou as redes sociais para compartilhar uma foto com o comprovante de vacinação

Resumo da Notícia

  • Thaeme recebe vacina da covid-19 na reta final da gravidez
  • A cantora usou as redes sociais para compartilhar uma foto com o comprovante de vacinação
  • Ela está à espera de Ivy, fruto do relacionamento com Fábio Elias
  • Os dois também são pais de Liz, de 2 anos

Thaeme Mariôto usou as redes sociais neste sábado, 11 de setembro, para compartilhar uma foto do comprovante de vacinação da covid-19. Junto com a foto, ela contou que recebeu a primeira dose do imunizante neste sábado, 11 de setembro, na reta final da gravidez. A cantora está à espera de Ivy, do relacionamento com Fábio Elias. Os dois também são pais de Liz, de 2 anos.

-Publicidade-
Thaeme recebe vacina da covid-19 na reta final da gravidez (Foto: reprodução Instagram)

“Antes tarde do que nunca… Vacinei essa semana! Pelo menos a primeira dose ela recebeu dentro da barriga da mamãe! Da próxima (pelo que falam) ela também recebe do leite materno! Confesso que demorei, estava com muito medo de algo acontecer com ela… Só quem passa por perdas gestacionais pra entender a minha confusão de sentimentos! E você, gravidinha? Já vacinou?”, escreveu ela, ao compartilhar a imagem.

Os internautas amaram a publicação e logo começaram a comentar. “Nossa Thae, que bom que se vacinou !! Me vacinei na época da campanha para grávidas e num exame descobri que o neném já tem os anticorpos contra o vírus!! Deus abençoe a Ivy e todas as crianças do mundo”, contou uma. “Sim , estou com 38 semanas e já tomei a segunda dose”, disse outra. “Tomei com 6 semanas”, disse uma terceira. Veja a publicação abaixo:

Thaeme recebe vacina da covid-19 na reta final da gravidez (Foto: reprodução Instagram)

Vacinação contra covid-19 em grávidas: respondemos às perguntas mais comuns

  • A vacina contra covid-19 é recomendada pela Organização Mundial da Saúde para grávidas e lactantes?

Desde março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que antes das grávidas tomarem a vacina contra a covid-19, os médicos sejam consultados antes. Além disso, a OMS limita a indicação dos imunizantes para mulheres com alto risco de contrair o vírus, como pessoas com comorbidades ou profissionais da saúde.

  • Novas variantes do coronavírus são mais agressivas para grávidas?

O secretário de Atenção Primária à Saúde Raphael Parente comentou durante uma coletiva de imprensa do Ministério da Saúde que as novas variantes do coronavírus têm sido mais agressivas para as grávidas. “A visão clínica, de especialistas, nos mostra que essa variante nova tem uma ação mais agressiva nas grávidas. Antes estava muito mais ligado ao final da gravidez e puerpério, e hoje a gente já vê uma evolução mais grave inclusive no segundo trimestre (de gravidez), quiçá por vezes no primeiro trimestre“.

De acordo com o Dr. Filipe Prohaska, infectologista do Grupo Oncoclínicas, pai de Letícia e Luisa, as novas cepas ainda trazem novidades em diversos parâmetros. “A verdade é que ainda sabemos pouco sobre essas variantes, e todo o cuidado deve ser ampliado. As gestantes devem, nesse primeiro momento, ter mais cuidado, redobrar as medidas de isolamento social, uso de máscaras e higienização, para evitar não só o covid-19 e suas novas cepas, como outras doenças virais que temos no nosso meio”.

Contudo, apesar dos especialistas suspeitarem que as novas variantes possam ser mais agressivas nos casos de covid-19, são necessários mais estudos. “A princípio, elas têm um maior potencial de causar doenças mais severas em qualquer estrato da população, inclusive nas grávidas, mas é tudo não definido, sem estudos robustos comprobatórios. Mas, acredita-se que essa cepa possa realmente ter essa característica de infectar pessoas de forma mais grave, pessoas sem fatores de risco. As questões ainda estão em observação e faltam estudos confirmatórios”, comenta o Dr. Estevão Urbano, infectologista do Hospital Vila da Serra, Presidente da Sociedade Mineira de Infectologia e Diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Veja a resposta para mais dúvidas do tema clicando aqui.