Gravidez

Veja o que esse ultrassom mostrou durante o exame de uma gestante fumante

São séries de imagens que mostram a reação do bebê

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Todo mundo sabe que não se deve fumar na gravidez. Mas talvez os efeitos do cigarro nunca tenham ficado tão claros antes dessa pesquisa, feita pela Universidade de Durham, na Inglaterra: os bebês das mães fumantes colocavam as mãos no rosto e na boca com muito mais frequência do que os bebês de mães não fumantes. Isso pode significar um atraso no desenvolvimento, já que quanto mais velhos e desenvolvidos estão, menos os bebês fazem esse movimento. Esses ultrassons mostram o quanto o sistema nervoso desses bebês está atrasado.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Além disso, fumar durante a gravidez pode causar parto prematuro, problemas respiratórios e até morte súbita do bebê.

Para o estudo, foram analisadas 20 gestantes, das quais 4 fumavam em média 14 cigarros por dia. A Dra Nadja Reissland, que conduziu o estudo, disse que ainda é necessário uma pesquisa maior para investigar efeitos específicos, inclusive a ligação entre stress materno e tabagismo.

 

Leia também:

Olha o perigo! Fumar na gravidez aumenta risco de bebê ter morte súbita

Fumar com criança no carro vai dar multa

Senado torna crime fumar em carro com criança, grávida ou adolescente

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não