Youtuber Camila Monteiro expõe ataques ao corpo durante gravidez de gêmeos: “Já basta”

A blogueira sofreu uma gravidez tubária antes da gestação que está vivendo agora – e desabafou sobre as críticas e ataques que recebeu sobre o próprio peso

Resumo da Notícia

  • Camila Monteiro é youtuber, blogueira e está grávida de gêmeos
  • Recentemente, a grávida expôs no Instagram um desabafo sobre ataques que vêm recebendo sobre o próprio corpo nas redes
  • Antes da gestação atual, Camila sofreu com uma gravidez tubária - e perdeu o bebê
  • Ela ainda perdeu 88 kg em um processo de emagrecimento, também antes da gestação dos gêmeos

Camila Monteiro é youtuber e está à espera de gêmeos. Contudo, registros no Instagram que deveriam mostrar momentos de alegria da mãe serviram de cenário para ataques. Sobre isso, a blogueira recentemente fez um desabafo nas redes em que expôs comentários que atacam seu peso durante a gestação – e ainda mandou um recado para todas as grávidas e puerperas.

-Publicidade-

“Gordofobia na gestação. Você sofreu?”, questiona ela. “O corpo de uma mulher grávida passa por inúmeras transformações. Transformações físicas, químicas e psicológicas. Hoje você tem um corpo e em um piscar de olhos… pá! Tudo muda! A maior parte das gestantes ganham peso e isso é completamente normal e esperado. Nossa pele também muda. Muitas grávidas ganham estrias, celulites, acnes e manchas…”.

A youtuber publicou uma série de ofensas que recebeu online (Foto: Reprodução/ Instagram)

Camila ainda conta que essa é uma situação normal da gravidez – que se caracteriza como um período sensível para a maioria das mulheres. “Até nos questionamos ‘cadê o glow da gravidez que tanto falam?’, afinal, nem todas as grávidas se sentem reluzentes. A gravidez deixa a mulher vulnerável. Sensível. À flor da pele. A última coisa que queremos é alguém palpitando sobre o nosso corpo. Se fora da gravidez já é ruim, vivendo a gravidez se torna péssimo. Se torna CRUEL”, comentou.

Dito isso, a youtuber mandou a real sobre comentários alheios não só no corpo dela, mas no da maioria das mulheres. “O peso da mulher grávida não te diz respeito. O formato da barriga da mulher grávida não é da sua conta.
Da mesma forma que não podemos falar pra alguém “que linda, nem parece que tá grávida, tá tão magrinha”. Magra não é elogio. Comportamentos como esses são tóxicos e deixam marcas. Recebi inúmeras mensagens de mulheres que não possuem UMA ÚNICA FOTO da gravidez por vergonha. E infelizmente a maioria dos comentários vem da própria família”, desabafou.

(Foto: Reprodução/ Instagram)

“Mulheres grávidas, puérperas e que já tem seus filhos crescidos: seu corpo é magnífico. Olha o que você foi capaz de fazer! Você formou e deu a vida a um outro ser humano! Seu corpo é admirável. É único. Perfeição do Senhor!
Não deixe ninguém jamais fazer você pensar diferente. Já basta”, finaliza, então, a declaração.

Essa já é a segunda gravidez de Camila. Antes dela, a youtuber sofreu de um processo chamado gravidez tubária: na qual o feto se desenvolve nas tubas uterinas, e não no útero propriamente dito. Por causa dela, Camila perdeu a criança, que apresentou problemas no desenvolvimento com apenas 6 semanas. Ela ainda perdeu 88 kg em um processo de emagrecimento – e muitos dos comentários que a atacam na gestação envolvem essa situação.