Criança

4 maneiras de provar para o seu filho que trapacear não é legal

Esse tipo de atitude começa por volta dos 7 anos de idade

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

Esse tipo de comportamento começa aos 7 anos de idade (Foto: Getty Images)

É normal em um momento do desenvolvimento do seu filho ele aprender a trapacear e mentir. Às vezes é até difícil de identificar quando ele está sendo trapaceiro ou não. Separamos 4 dicas para te ajudar a lidar com essa fase da melhor maneira:

Fale sobre isso

Crianças tendem a enganar mais quando a carga de estudos fica maior e os testes começam a ser padronizados. Para resolver isso, é preciso abordar o problema de frente – mas não precisa pegar pesado. Assista com seu filho um filme como Space Jam ou Detona Ralph e pergunte a ele o que ele pensa da trapaça dos personagens e se ele conhece alguém que já tenha trapaceado.

Depois disso explique que a trapaça é errado porque é injusto para os outros, e que as pessoas que fazem isso não estão ganhando coisas honestamente. Muitas crianças não entendem claramente o que é considerado trapaça, então fale ao seu filho sobre exemplos comuns, como olhar para a prova de um colega ou escrevendo “lembretes” na mão ou dando-se uma vantagem durante uma corrida. Explique também quais são as consequências para quem é pego trapaceando, seja colando em uma prova ou fazendo outra coisa errada.

Não exija demais

Fazer dever de casa pode ser estressante ou chato – um prato cheio para trapacear. Elogiar pequenos detalhes faz com que seu filho se sinta motivado a fazer as coisas do jeito certo cada vez mais – falar coisas como “sua caligrafia está ótima” ou “você pesquisou muito bem sobre o assunto” é encorajador.

Assegure-se de que ele está aprendendo e dando o seu melhor e que você não exige perfeição. Dessa maneira a ansiedade dele diminuirá e ele conseguirá fazer as coisas certas de maneira mais fácil.

Lembre-se dos amigos dele

Ter amigos e ser aceito é algo importante para crianças nessa fase da vida, então pode ser um pouco difícil para elas recusarem o pedido do colega de copiar a tarefa ou passar a resposta de uma questão da prova.

Você pode ensinar seu filho a dar respostas para esse tipo de coisa (como “eu estudei muito para essa prova, não gostaria de ser pego e tirar uma nota ruim” ou “nossos pais ficariam muito chateados conosco caso soubessem disso”). Ensine também que não tem problema contar ao professor que alguém copiou suas respostas.

Dê um bom exemplo

Se seu filho ouve você contando vantagem de que você não fez ou se você pede para que ele finja ser ou fazer algo só para ganhar alguma coisa em troca, ele provavelmente vai ignorar seus avisos para não trapacear e mentir, pois vai imitar seu comportamento.

Os pais são os maiores exemplos para os filhos, então pratique o que você prega para o seu. E, se seu filho mentiu mesmo sabendo dos seus avisos, siga adiante com as consequências que você disse que teria.

Leia também:

Veja o guia para lidar com as mentiras em cada idade do seu filho

Entenda a diferença entre mentira e imaginação

Gravidez: nove verdades e uma mentira