Vídeo: aprenda a fazer um enfeite diferente com pregos e fio colorido

A lista de materiais utilizados é pequena e vai ficar lindo na decoração

O novo episódio da série “Fazer com as Mãos” vai mostrar que, sem gastar quase nada e usando o que você tem em casa, dá para fazer um enfeite que decora qualquer cantinho. Basta ter pregos, martelo, papel, fio colorido e muita criatividade! Nossa embaixadora e consultora Estéfi Machado, mãe do Téo, mostra como é fácil de fazer.

-Publicidade-

Além do charme que vai ficar na parede, a gente acredita que fazer atividades com as mãos também serve para desestressar: a gente se sente feliz e útil. E ainda dá pra chamar seu filho para fazer junto e deixá-lo escolher o desenho que mais gosta.

Escolher como decorar o quarto de um filho nem sempre é uma missão fácil – afinal, muito além da estética desse ambiente, é também preciso pensar em como aproveitar o espaço da melhor maneira possível, sempre lembrando que aquele bebê vai crescer e interagir cada vez mais com os objetos que fazem parte do quarto: cama, brinquedos e os móveis.

“É importante inserir o universo infantil na decoração porque a casa e a família são o primeiro núcleo social ao qual a criança entende e deseja pertencer”, explica Marina Salles, fundadora da marca de móveis interativos infantis LiLu, mãe de Alice e Luiza. “As interações que acontecem dentro desse espaço são de grande influência no desenvolvimento e aprendizagem, visto que a criança consegue estabelecer relações entre as pessoas e o meio em que vivem e, a partir daí, constroem seu conhecimento. Sendo assim, cria-se uma base que facilita e auxilia em todo o desenvolvimento infantil, tanto lúdico quanto motor”, defende.

Criadora da LiLu, Marina Salles se formou em desenho industrial e trouxe para suas criações um design moderno, que combinavam cores, formatos diferentes e muita criatividade. Mas a marca só veio ao mundo depois do nascimento das gêmeas de Marina, Alice e Luiza. Isso foi a virada de chave para transformar os móveis que ela criava em peças que verdadeiramente auxiliam as crianças a desenvolverem ainda mais a imaginação.

Além de uma peça decorativa, a ideia de Marina é conseguir trazer para os móveis praticidade e um gostinho de infância – como um brinquedo que era muito especial, uma brincadeira que sempre batia ponto nos momentos de diversão. A designer cria essa atmosférica nostálgica “através de um estilo simples e atemporal”.

A principal ideia é mesclar o universo infantil com o mundo dos adultos. “A família pode ter esses móveis na sala de estar, na varanda e em outros lugares da casa, e não se limitar somente ao quarto das crianças. Isso proporciona mais momentos em família, maior interação com os adultos, mais tempo junto”, conta. “Principalmente na primeira infância, quando a criança demanda bastante e não fica quase nunca sozinha”.