Mais

Truques para você organizar seu roupeiro sem sofrer

Que tal começar a seguir essas dicas já?

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

roupeiro

(Foto: Gustavo Morita)

Você sabe o que conta como roupeiro? Basicamente, é onde fica toda a rouparia da casa, ou seja, cama, banho e mesa. E é importante manter a organização dos itens de uso diário, porque uma boa arrumação facilita a reposição das peças avulsas e conjuntos, tanto do casal e das crianças quanto das visitas.

A primeira coisa a fazer é separar os itens por categoria. O que é de cama, o que é banho, de hóspedes, da piscina… e, sim, o tapete fica em um lugar diferente. Feito isso, você pode separar por cada morador. Fabiana Bartolli, psicopedagoga, personal organizer, baby organizer e mãe do Henrique e do Murilo dá uma dica muito boa: nada de tentar organizar tudo no quarto do casal, não é nada prático! Cada peça deve ficar no quarto do respectivo dono, inclusive das visitas.

A organização dessas categorias vai depender de como é a disponibilidade dos espaços da sua casa. O que é de mesa pode ficar em um aparador na sala de jantar, por exemplo. As coisas de banho podem ser divididas tanto entre o quarto de cada morador quanto nos banheiros. “Eu indico sempre deixar pelo menos um jogo de reserva, tanto de toalha de banho e de rosto quanto de tapete de chão”, diz a especialista.

Para ajudar, você pode optar por caixas de ratã, vime ou palha para organizar as toalhas e os jogos de cama. Esse tipo é bom porque tem respiro, então as roupas não mofam. É ótimo para colocar fronhas avulsas e toalhas de piso.

Caso você precise colocar as peças em lugares fechados, Fabiana indica o antimofo Moffim, porque ele é seco. Os que contêm água, além de facilitar a proliferaração de bactérias, podem danificar as peças caso o líquido caia. Agora, sim, é hora de colocar no armário!

O roupeiro tem sempre aquela parte mais alta que te obriga a pegar a escada, por isso, antes de colocar dentro do armário, você precisa refletir sobre quais são os itens que a família usa mais. “Assim, você pode organizá-los em locais de fácil acesso, já que vai ter um contato mais frequente.”

As áreas de acesso mais difíceis, tanto em cima quanto embaixo, ficam para as peças maiores, como edredons, e para as que são menos usadas ou trocadas, como mantas, travesseiros e almofadas. E, mesmo onde você alcança, pode organizar de baixo para cima, considerando também o que mais precisa e tem hábito de usar.

Fabiana mostra que é possível fazer um conjunto todo parecer uma única peça, assim, além de ficar bonito, quando você puxa para colocar na cama, por exemplo, já tem tudo junto. É simples: as peças menores dentro da maior. Tudo estendido, assim você vai dobrando tudo junto, até parecer que é um só. E isso funciona tanto para os conjuntos de cama quanto de banho.

Não importa quantas pessoas arrumam o armário, quando bem identificado, é tranquilo para manter a organização, sim. E as etiquetas ajudam bastante! Prateleiras são ótimas para isso. Logo na parte da frente você pode etiquetar e diferenciar cada nicho do roupeiro.

Essa matéria foi publicada na seção Simples&Prático da edição 575

Leia também:

Saiba como organizar sua casa gastando pouco

A gente pode te ajudar a organizar suas fotos da melhor forma!

Bagunça arrumada: decoração pode ser aliada na organização do quarto das crianças