Babá atira por acidente em menino de 10 anos após tirar selfie e juiz toma decisão

Caitlyn Smith, de 19 anos, estava tirando fotos com uma pistola quando a arma disparou a atingiu o sobrinho dela, de apenas dez anos

Resumo da Notícia

  • Ela disparou a arma acidentalmente enquanto tirava fotos
  • O menino está em estado grave
  • Ela foi condenada a pagar uma fiança
  • A criança era sobrinho da jovem
O caso aconteceu nos Estados Unidos (Foto: reprodução / NBC)

Uma jovem, que mora em Houston, no Texas, está sendo acusada por atirar acidentalmente no sobrinho, de 10 anos. No momento do acidente, a adolescente, que trabalha como babá, estava tirando selfies enquanto segurava uma arma.

-Publicidade-

Caitlyn Smith, de 19 anos, estava sozinha no apartamento com a criança e posava com uma pistola, assim como informou em entrevista ao KPRC, afiliada da NBC. Ed Gonzales, xerife do condado de Harris, afirmou que: “Ela indicou que pegou a arma para tirar uma foto e, no decurso de tirar fotos, a arma disparou e atingiu a criança”.

A jovem tem 19 anos (Foto: reprodução / NBC)

Sobre o estado de saúde do menino, ele explicou que é considerado grave. Durante o julgamento, um juiz fixou a fiança de 20 mil dólares, mas Catlyn terá que evitar qualquer contato com a criança. Os investigadores afirmaram que o foco principal é garantir a segurança dele, enquanto podem determinar quem será responsabilizado pelo caso.

-Publicidade-

Outro caso

O menino ainda está internado (Foto: reprodução / G1)

Na quarta-feira, 2 de outubro, um menino de dez anos atirou acidentalmente no irmão cinco, durante uma brincadeira, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. A criança precisou passar por uma cirurgia no ombro, mas tem uma boa recuperação.

De acordo com a mãe dos meninos, Maria Elizete de Souza, de 38 anos, em entrevista ao G1, os disparos foram ouvidos por uma irmã das crianças, que ouviu o mais velho dizendo “mãos para o alto”, e logo em seguida escutou os disparos. A mulher disse que o filho já está falando e se alimentando, e terá alta do hospital em breve.

“Ele está bem, já consegue se levantar sozinho da cama, graças a Deus, meu filho é um herói. Foi só uma fatalidade. Meu outro filho ainda está em choque, fica chorando, ligando todo tempo perguntando como o irmão está. Ele não tem culpa, é uma criança e a gente tem que fortalecer o máximo possível ele para não ficar um trauma”, explicou Maria.

A arma que as crianças estavam brincando era uma espingarda (Foto: reprodução / G1)

A arma pertence ao cunhado dos meninos, Hamilton Paulo de Amorim, de 27 anos. Ele foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, omissão de cautela e lesão corporal. O homem foi liberado no mesmo dia e teve o pedido de habeas corpus aceito pela justiça.

A dona de casa explicou que a arma ficava na casa antiga da filha, que está abandonada, e as crianças subiram na parte alta da residência para poder pegar o objeto, pois acharam que era de brinquedo. Ela disse que se sentiu muito culpada pelos filhos e também pelo genro: “Ele (o genro) é um bom marido, nunca passou pela Justiça, é trabalhador. Mas, isso aí serve de alerta para todo mundo”, desabafou.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-