Notícias

Cadeirantes assistem aula no pátio após equipamento de acessibilidade estar quebrado

O carro escalador que leva os alunos até as salas de aula não funciona há mais de um ano

Maria Luiza Cardone

Maria Luiza Cardone ,Filha de Carla e Luiz

(Foto: Getty Images)

O equipamento que leva os alunos com necessidades especiais até o andar superior da Emef Celso Leite Ribeiro Filho, Boa Vista, São Paulo, está quebrado há mais de um ano. Diante a isso, os cadeirantes são obrigados a ficar no pátio longe das aulas regulares.

Stella Alves da Silva, 68 anos, é avó do Luan de Araújo de 12 anos. Segundo ela, o neto fica o dia inteiro na área externa da escola e até hoje não conhece os colegas de classe. Todos os dias, quando vai buscar o aluno na escola, ele pergunta quando vai ver os amigos.

A Emef tem mais de 1.000 alunos matriculados, sendo 44 deficientes e 3 cadeirantes. Há apenas uma professora de atendimento educacional especializado e três ajudantes de vida escolar. Segundo a diretora, Marta Malheiros, o correto seria ter duas professoras, mas enfrentam dificuldades de contratar mais uma.

Malheiros nega que os alunos estejam assistindo aula no pátio. Segundo ela, o equipamento de transporte está quebrado. Mas como solução temporária, os funcionários estão os carregando no colo até o andar de cima. Os alunos negam a afirmação da diretora.

Avó deixando neto no pátio da escola (Foto: Reprodução)

PROBLEMAS NA ESCOLA 

Fora não funcionamento do carro escalador está quebrado. A escola passou recentemente por uma reforma que visava construir salas de aulas no térreo, caso acontecesse algum imprevisto. Entretanto, a estrutura não pensada em todos os alunos.

Segundo os alunos, as salas apresentam um degrau na entrada e as portas são estreitas, impossibilitando a entrada dos cadeirantes no espaço. Além disso, os banheiros também são bem precários, possuem barras de apoio irregulares e pias e espelhos muito altos.

Gabriela Araújo, mãe de um aluno que possui déficit de atenção com atraso em três anos, desabafa e diz que a escola parece um “depósito de crianças”.

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:

Leia também:

Vídeo de menino com doença rara pisando na grama pela primeira vez vai melhorar o seu dia

Criança nasce com doença raríssima e depois de 5 anos médicos encontram esperança

Mãe de menino autista comove web com relato de superação